Luis Carlos Miele participa de musical que homenageia Vinicius de Moraes

No espetáculo, obra de Vinicius ajuda a contar a trajetória do poeta

por Walter Sebastião 28/11/2014 09:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Acervo Pessoal
(foto: Acervo Pessoal)
Canções, poemas e casos de Vinicius de Moraes (1913-1980) foram reunidos para apresentar a alma do poeta. Essa é a proposta do espetáculo 'É melhor ser alegre que ser triste', que chega no fim de semana a BH. No palco vão estar duas cantoras – Jane Duboc e Célia – e o showman (expressão que ele detesta) Luis Carlos Miele.


“Vinicius foi um homem iluminado e múltiplo, que fez arte popular e de grande qualidade”, afirma Miele, referindo-se aos vários talentos do amigo. “Ele era um poetaço, escritor importante”, ressalta, rejeitando o apelido de Poetinha dado ao diplomata, grande amante, boêmio, crítico de cinema e criador da bossa nova. “O que fazemos é colocar no palco o grande personagem que Vinicius foi”, resume.

Com texto e direção de Fernando Cardoso, o espetáculo não se limita à biografia do intelectual. Miele o conheceu ao fazer um show com a cantora Tuca, num bar carioca. Foram apresentados por Ronaldo Bôscoli. Depois do espetáculo, o poeta ficou por lá. Bebeu até as quatro da manhã e pediu ao apresentador “uma caroninha”. “Perguntei: ‘Onde você esta morando?’. Ele respondeu: ‘Na Clínica São Vicente’. Espantado, quis saber como entraríamos lá àquela hora. ‘Tenho a chave da porta’, ele respondeu. E tinha mesmo”, diverte-se Miele.

A montagem relembra o momento importante da música brasileira cujo cenário foi o Rio de Janeiro. “Sempre achei que a bossa nova teria o mesmo destino do jazz: ser eterna, não necessariamente popular”, afirma Miele. Essa estética, lembra ele, obrigou instrumentistas e compositores a estudar e ler partituras, o que trouxe depuramento musical e mais profissionalismo.

Miele é do ramo: ao lado de Ronaldo Bôscoli, idealizou shows antológicos da MPB – alguns deles projetaram Elis Regina e Roberto Carlos. “Hoje, a mídia deixou de lado a qualidade. Reunir os bons artistas que estão sem gravadora daria um belo espetáculo”, conclui.

'É MELHOR SER ALEGRE QUE SER TRISTE'
Tributo a Vinicius de Moraes. Com Miele, Jane Duboc e Célia. Amanhã, às 21h, e domingo, às 19h. Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Inteira: R$ 90 (plateia 1), R$ 70 (plateia 2, filas A a M) e R$ 50 (plateia 2, filas N a T, e plateia 3).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS