Fórum Internacional de Dança começa nesta quarta em Belo Horizonte

Em meio a questões filosóficas, a ciência serve de inspiração para espetáculo 'Quantum' que abre a 19ª edição do evento

por Ana Clara Brant 29/10/2014 08:16

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gregory Bata/Divulgação
Desenvolvida pelo suíço Gilles Jobin, a coreografia 'Quantum' trabalha com conceitos da física (foto: Gregory Bata/Divulgação )
'Quantum', do grupo suíço Cie. Gilles Jobin, é o espetáculo de abertura, hoje à noite, no Centro Cultural Banco do Brasil, da programação do Fórum Internacional de Dança (FID), que segue até 9 de novembro, em Belo Horizonte. Com uma programação que integra imersões, conferência, apresentações, ambientes de conhecimento como a FIDoteca e o FIDinho, braço do FID direcionado ao público infantil, o FID 2014 vai reunir artistas e companhias do Brasil, Uruguai, França, Bélgica e Suíça.
 

Realizado por Adriana Banana e coordenação de produção e direção artística da dançarina e produtora belga Dorothé Depeauw, o FID chega à sua 19ª edição para ocupar diferentes espaços da capital mineira. Entre eles o Teatro Oi Futuro Klauss Vianna, Centro Cultural Vila Santa Rita, Centro Cultural Alto Vera Cruz, e em Nova Lima, no Centro de Arte Suspensa Armatrux – C.A.S.A. (Nova Lima).

Elementares O diretor do grupo da estreia, Gilles Jobin, que participa do FID pela terceira vez, destaca a importância do evento e o interesse dos organizadores em seu trabalho. Quantum (“quântica”, em latim), sua obra mais recente, é o resultado de uma residência artística do coreógrafo e sua companhia no maior laboratório de física de partículas do mundo, o CERN, em Genebra, na Suíça.


A física de partículas procura entender as interações mais elementares da natureza, entre partículas muito mais fundamentais que os átomos. Para estudar tais interações, os físicos precisam colidir partículas, que se quebram em partículas ainda menores e se recombinam em outras, às vezes diferentes das que havia antes. O trabalho dos cientistas é tentar montar esse quebra-cabeça e entender como essas menores partes interagem entre si.


É dessa conversa com a física quântica que o coreógrafo se ocupou. “A física ajuda a entender e a perceber o movimento dos bailarinos. A dança, além de ser física, deve assumir um compromisso espacial, emocional e também político”, comenta Gilles. No palco, em meio a quatro lâmpadas em movimento circular, seis bailarinos (Catarina Barbosa, Ruth Childs, Susana Panadés Díaz, Bruno Cezario, Stanislas Charré e Denis Terrasse) representam as principais leis da física.
 Um dos interesses fundamentais do suíço é mesclar as diferentes formas de arte, em particular a dança e as artes visuais. Artista experiente, ele refina cada nova criação com suas experiências vividas em trabalhos anteriores, e busca criar uma linguagem singular.


Conferência Além do espetáculo, que será encenado hoje e amanhã no Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil, o coreógrafo suíço, em parceria com o físico e pesquisador Cláudio Lenz, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vai participar d a conferência “Colisões criativas entre a física e a dança”, amanhã, às 18h, no Teatro Multiuso do CCBB. “Vai ser um encontro interessante entre ciência e arte”, afirma Gilles Jobin.

 

Programação

» Quarta
20H30 – 'Quantum' – Cie. Gilles Jobin – CCBB (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

» Quinta
18H – Colisões criativas entre a física e a dança (Conferência) – Sala Multiuso CCBB
20H30 – 'Quantum' – Cie. Gilles Jobin – CCBB

» Sexta
19H – Imersão – Reflexões críticas sobre a dança – Rosa Hercoles – Sala Multiuso CCBB
21H – 'Sobre expectativas e promessas cena 11' – Alejandro Ahmed – Teatro Oi Futuro Klauss Viana (Av. Afonso Pena,
4.001, Mangabeiras)

» Sábado
20H – 'Disabled Theater' – Theater Hora – Jérome Bel – Teatro Oi Futuro Klauss Vianna
18H – 'Território Minas' – Entrecorpo – Ivan Sodré – Sala Multiuso CCBB

» Domingo
16H – Imersão – Reflexões críticas sobre a dança – Rosa Hercoles – Sala Multiuso CCBB
18H – 'Afro Margin Eliana de Santana' – E² Cia. de teatro e dança – CCBB
20H – 'Disabled Theater' – Theater Hora – Jérome Bel – Teatro Oi Futuro Klauss Vianna

 

Fórum Internacional de Dança
Ingressos a R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada). O FIDoteca, o FID Território Minas, a Conferência e a Imersão são eventos gratuitos. Informações e programação completa: (31) 3225-5070 ou na internet.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS