Companhia Mimulus estreia o espetáculo Pretérito imperfeito em BH

As memórias são o mote da peça que será apresentado no Teatro Bradesco

por Walter Sebastião 24/10/2014 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Guto Muniz/Divulgação
(foto: Guto Muniz/Divulgação )
“Eu não me esqueço de…” A expressão, puxando por alegrias e tristezas, sentimentos profundos, é o mote do espetáculo Pretérito perfeito, nova produção que Mimulus Cia. de Dança, que estreia neste sábado, às 21h, no Teatro Bradesco. “Estamos falando de lembranças que se fazem presentes, não do passado”, conta Baby Mesquita, explicando o nome do trabalho. Ela faz a direção geral do espetáculo, deixando a artística para Jomar Mesquita. No palco, continua Baby, estão recordações de amores, familiares, dores e realizações eue persistem na memória, seja dos bailarinos ou do público.


O nome surgiu ao final dos ensaios. Baby Mesquita conta que rendeu muita discussão, sob alegação de que as pessoas não sabiam qual era esse tempo verbal. “Achei ótimo. É espetáculo que instiga já a partir do nome”, observa. O grupo faz a tradução da proposta com corpo e textos, ao som de trilha que soma música erudita e popular brasileira. “As falas trouxeram forte dimensão emocional à montagem”, continua Baby. Segundo ela, ao ouvir o dito, chorou. “Sinto que é momento que, mais uma vez, estamos criando algo novo. Que, mais do que da inspiração, vem da transpiração em busca de constante aperfeiçoamento”, resume.

CORAGEM O novo espetáculo, ainda de acordo com Baby Mesquita, explora a base da Mimulus: a dança de salão levada para o palco de forma diferente do que o público está acostumado a ver. Origem que até rende indagações sobre onde localizar o trabalho do grupo. Considerando a dificuldade de classificação, ela só evidencia o quanto o trabalho da companhia é novo. Pretérito imperperfeito é o oitavo espetáculo do grupo e um dos quatro que ela mantém em repertório. Os outros são Entre, Por um fio e Dolores.

A Mimulos nasceu há mais de 20 anos, de uma necessidade de desenvolver pesquisas a partir da dança de salão. Para formar os bailarinos, acabou criando uma escola e um núcleo experimental. Além de profissionais formados ali, o grupo hoje conta com integrantes vindos de todo Brasil. “Foi a única forma que encontramos de consolidar nossa linguagem, já que não encontrávamos bailarinos com o perfil desejado”, justifica Bay. A companhia tem 10 integrantes e vai bem, apesar da instabilidade de recursos. “Mimulus é a planta da coragem. Nome adotado quando surgimos e que continua valendo”, conclui.

A Mimulus Cia. de Dança recebeu diversos prêmios e tem feito com regularidade turnês pelo Brasil e outros países. Sonho, ainda não realizado, revela Baby Mesquita, é publicar um livro com as memórias da companhia. Em 2014, a Mimulus foi indicada ao New York Dance and Performance Award – The 30th Annual Bessie Awards, de Nova York, com o espetáculo Dolores. Em 2013 ganhou do Prêmio Simparc, por ter conseguido o maior público do ano.

'Pretérito imperfeito'
Espetáculo da Mimulus Cia. de Dança. Sábado, às 21h; e domingo, às 20h. no Teatro Bradesco (Rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Ingressos a R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). Informações: (31) 3516-1360.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS