Amal, esposa de George Clooney, compra briga pela devolução de frisos ao Partenon

Obras de arte expostas em Londres são reivindicadas pela Grécia desde o século 19

por Fernanda Machado AFP 15/10/2014 18:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 AFP PHOTO/ LOUISA GOULIAMAKI
Recém-casada com George Clooney, advogada britânica questiona decisão do British Museum (foto: AFP PHOTO/ LOUISA GOULIAMAKI )
A Grécia, que reclama há 30 anos os frisos do Partenon expostos em Londres, conseguiu chamar a atenção da mídia com o apoio para a causa da advogada britânica Amal Clooney, agora mais conhecida como a esposa do astro George Clooney. Mas a agitação a respeito do tema esbarra no fato de que nem a jovem advogada nem seus colegas londrinos estão capacitados legalmente pra defender a causa de Atenas.

 

Veja fotos do casamento de Amal e Clooney

 

A Grécia mais do que nunca parece disposta a usar da arma jurídica contra Londres, que sempre se opôs às reivindicações sobre a devolução dos frisos do monumento grego mais importante: 75 metros de placas esculpidas em mármore tiradas de terras gregas no início do século XIX.

A única resposta obtida por Atenas até a presente data foi a oferta do British Museum de Londres, onde as peças disputadas se encontram expostas, para um empréstimo temporário à capital grega. A batalha judicial, no entanto, se apresenta complicada, segundo os juristas, que alertam que um fracasso seria fatal para qualquer reclamação posterior.

O advogado e professor de Direito da Universidade de Atenas Charalambos Chrissanthakis explicou à AFP que um acordo bilateral seria a opção mais eficiente frente a outras possibilidades, como um recurso ante o Tribunal Europeu de Direitos Humanos, que poderia se alongar por muito tempo.

REUTERS/Yannis Behrakis
75 metros de placas esculpidas em mármore foram retiradas do templo de Partenon, em Atenas (foto: REUTERS/Yannis Behrakis)
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS