Fliaraxá investe nas conexões da literatura com outras linguagens

Terceira edição do evento se inspirou no aclamado Hay Festival

por Carlos Herculano Lopes 05/10/2014 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Michelin/EM/D.A Press
(foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press)
De quinta-feira a domingo, será realizado o 3º Festival Literário de Araxá (Fliaraxá), que vai homenagear o escritor mineiro Luiz Vilela. O tema desta edição é “Leitura por um mundo melhor”. O contista e jornalista Wander Piroli (1931-2006) é o patrono da festa.

Nascido no Bairro da Lagoinha, em Belo Horizonte, e autor de O menino e o pinto do menino e A mãe e o filho da mãe, Piroli teve sua obra completa lançada pela Editora Cosac Naify – inclusive livros inéditos. Ela estará disponível na livraria do festival.

O produtor Afonso Borges e os escritores Humberto Werneck e Leo Cunha são os curadores do Fliaraxá. De acordo com Borges, o evento recebeu investimento de R$ 1 milhão, captado por meio da Lei Rouanet. O Ministério da Cultura e a CBMM apoiam o festival.

Afonso Borges explica que a disseminação de feiras literárias pelo país exige a renovação de eventos literários. “É preciso oferecer conteúdo, substância e excelente programação voltada para diversas áreas. Foi isso o que fizemos. A terceira edição do Fliaraxá se pautou no Hay Festival, o maior do mundo, com o qual fizemos uma parceria – a primeira, de fato, no Brasil”, informa o curador.

Fotografia Um dos frutos da parceria com o Hay é a exposição Quartos de escrita – Retratos de escritores em hotéis, do fotógrafo Daniel Mordzinski, que será aberta na quinta-feira, no Tauá Grande Hotel Araxá. A mostra reúne imagens surpreendentes de Gabriel García Márquez, Nadine Gordimer, Luis Fernando Verissimo, Jorge Luis Borges, Mario Vargas Llosa e José Saramago, entre outros. Portenho radicado em Paris há 40 anos, Mordzinski trabalhou em jornais como o Le Monde e El País.

Outro evento programado para o Fliaraxá é o laboratório de escrita, projeto desenvolvido em São Paulo pelos escritores Marcia Tiburi e Evandro Affonso Ferreira, que é de Araxá.

A abertura do Fliaraxá, na Fundação Calmon Barreto, contará com a presença do premiado Luiz Ruffato, mineiro de Cataguases, que vai abordar o tema “Leitura para um mundo melhor”. Trinta e cinco autores passarão por Araxá, entre eles, Martha Medeiros, Mary Del Priore, Zuenir Ventura, Santiago Nazarian, Affonso Romano de Sant’Anna, Kledir Ramil, Leila Ferreira, Marcelino Freire, Eliane Brum e Paula Pimenta.

3º FLIARAXÁ
De quinta-feira a domingo. Fundação Cultural Calmon Barreto, Praça Arthur Bernardes, 10, Centro de Araxá. Informações: (34) 3691-7133 e www.fliaraxá.com.br.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS