Clécio Luiz apresenta 'Fábrica de cimento' em BH

Montagem faz retrato do amadurecimento do homem após descobrir que será pai

por Estado de Minas 25/09/2014 08:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Peça abre movimento liderado por artistas da capital (foto: Divulgação)
Não é grupo, nem companhia, mas a Dissidência de Teatro é o novo ajuntamento de artistas ligados às artes cênicas que começa a trabalhar em Belo Horizonte. 'Fábrica de cimento', solo do ator Clécio Luiz, com direção de Lenine Martins, é a montagem inaugural. Levantada em caráter de ocupação, dentro do Mercado das Borboletas, a peça trata de amadurecimento e transformação de um homem a partir do momento em que ele recebe a notícia de que será pai.

“É uma peça pé no chão, feita com toda simplicidade. As pretensões estéticas existem mas não são maiores do que aquilo que a gente está dando conta de resolver em cena”, comenta o ator. Clécio Luiz graduou-se no Centro de Formação Artística do Palácio das Artes em 2010. Naquela época, havia apresentado um rascunho de 'Fábrica de cimento' no projeto Cena espetáculo do Galpão Cine Horto. O tempo passou e a ideia foi mantida em repouso.

'Fábrica de cimento' se transformou muito desde então. A mudança está principalmente na estrutura da dramaturgia. “Tínhamos um personagem que era decadente com uma perspectiva muito negativa do mundo”, lembra. Agora, o protagonista é um escritor, capaz de refletir o quanto suas ações podem ser modificadas a partir da situação em que vive. Clécio Luiz retomou os ensaios da peça em março. (CB)

'FÁBRICA DE CIMENTO'
De quinta a sábado, 20h, e domingo, 19h. Funarte MG, Rua Januária, 68, Floresta. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). De 2 a 12 de outubro, de quinta a sábado, às 20h; domingo, às 19h. Mercado das Borboletas. Av. Olegário Maciel, 742. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS