Festival exibirá comédias em oito palcos de Belo Horizonte

Programação vai ser aberta na terça-feira com o sucesso Acredite, um espírito baixou em mim, no Teatro Alterosa

por Ana Clara Brant 20/09/2014 13:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Guga Melgar/Divulgação
Mauricio Cangucu e Ilvio Amaral apresentam as peças 'Um espírito baixou em mim' e 'Minha mulher se chama Mauricio' (foto: Guga Melgar/Divulgação)

“A gente tem festival de música clássica, de quadrinhos, de teatro de bonecos, de teatro de rua e de jazz. Por que não um festival de comédias, ainda mais numa cidade como Belo Horizonte, que adora o gênero?”, questiona o ator e diretor Ilvio Amaral. De fazer rir ele entende, assim como Maurício Canguçu, seu parceiro de palco. A dupla se aliou a Rômulo Duque, presidente do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas (Sinparc), para concretizar uma ideia antiga. De 23 a 28 deste mês, o 1º Festival de Comédias (Festicom) vai ocupar oito teatros da capital.

Produções mineiras de sucesso estarão em cartaz. É o caso de Acredite, um espírito baixou em mim, que abre o evento, no Teatro Alterosa, além de Alfredo virou a mão, Comi uma galinha e tô pagando o pato e Como sobreviver em festas e recepções com buffet escasso. Quarta-feira, o Teatro Francisco Nunes vai receber uma produção carioca estrelada por Cristiana Oliveira: Feliz por nada.

“Eu e Ilvio somos amigos há 25 anos e conversamos muito sobre o ofício teatral, as angústias que tomam conta da gente. Sempre tivemos o desejo de criar projetos novos, com a ideia de movimentar mesmo. Há uns 10 anos, chegamos a realizar um evento focado na comédia, mas ele era bem menor e ficou apenas naquela edição. A gente queria retomar isso, porém de forma mais ampla”, explica o ator Maurício Canguçu.

As montagens vão ocupar os teatros Alterosa, Cidade, Imaculada, Francisco Nunes, Marília, Maçonaria, Nossa Senhora das Dores e Santo Agostinho. Maurício observa que o fenômeno da comédia é mundial. Não é à toa que espetáculos do gênero estão em cartaz há anos em várias cidades do Brasil, lembra ele.

“O público tem necessidade de rir e de dar gargalhadas para sair dessa vida de estresse, sofrimento e enfrentar essa realidade cruel e dura. Comédia é meio uma fuga, mas vem tentar minimizar um pouco as dores do dia a dia”, acredita.

Futuro

Com apresentação da TV Alterosa e apoio dos jornais Estado de Minas e Aqui, da Rádio Guarani e do Portal Uai, o Festicom nasce com a proposta de ser anual. Mauricio Canguçu explica que a ideia é realizá-lo durante 15 dias, oferecendo espetáculos, debates e discussões.
“O mineiro tem prazer em fazer e participar de eventos. Vimos recentemente o exemplo da Virada Cultural, que reuniu milhares de pessoas e ofereceu atrações de todas as artes em BH. É só fazer que tem público. Escolhemos setembro, quando geralmente não há nada de destaque, justamente para não entrar em atrito com outras ações em cartaz na capital, explica o ator.

Ilvio Amaral conta que os organizadores querem trazer mais espetáculos brasileiros e até internacionais em 2015. “Estamos demarcando espaços este ano, porque foi tudo muito complicado com essa coisa maluca da Copa e das eleições. O próximo Festicom já terá perfil mais definido. Nossas expectativas são as melhores e, certamente, vamos presentear o público com muitas gargalhadas”, conclui.

FESTIVAL DE COMÉDIAS

De 23 a 28 deste mês. Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia-entrada) e R$ 15 (Sinparc). Informações: (31) 3272-7487 e www.sinparc.com.br. Serão sorteadas cortesias para assinantes do jornal Estado de Minas, internautas do Uai e ouvintes da Guarani FM. As dicas para participar serão divulgadas nas páginas do EM e no portal, além da programação da rádio.


FESTICOM
13
espetáculos
8
teatros
6
dias de programação


PROGRAMAÇÃO

Acredite, um espírito baixou em mim
Teatro Alterosa. Dias 23 e 24, às 20h. Gay inconformado com a morte foge do céu e reencarna em machista radical. Com Ilvio Amaral, Maurício Canguçu, Flávia Lupe, Dejota Miranda e Marino Canguçu.
 
Alfredo virou a mão
Teatro Marília. Dias 27, às 21h, e 28, às 19h. Empresário estressado segue conselho de terapeuta, mas se mete em confusão. Com Luiz Filizzola, Fred Mozart, Moacir Salviano, Lino de Souza, Gustavo Becker, Marísia do Prado e Natália Siper.

Como sobreviver em festas e recepções com buffet escasso (foto)
Teatro Francisco Nunes. Dias 25 e 26, às 21h. Truques para não passar fome em eventos sociais. Com Carlos Nunes, Douglas Gonzales e Marcos Khass.
 
Comi uma galinha e tô pagando um pato
Teatro da Cidade. Dias 27, às 21h, e 28, às 19h. Zé vai acabar na cadeia depois de roubar galinha. Com Carlos Nunes e André Maurício.

Festicom/Divulgação
Feliz por nada (foto: Festicom/Divulgação)


Feliz por nada
Teatro Francisco Nunes. Dia 24, às 20h. Comédia romântica sobre inquietações femininas inspirada em livro de Martha Medeiros. Com Cristiano Oliveira, Luisa Thiré e Felipe Cunha.
 
Homem é tudo igual, não vale um real

Teatro da Maçonaria. Dias 27, às 21h, e 28, às 19h. Terapeuta dá conselhos para casais. Com Guilherme Oliveira.

Lisbela e o prisioneiro
Teatro Marília. Dias 25 e 26, às 21h. Às vésperas de se casar, noiva sonhadora se apaixona por conquistador incorrigível. Com Fernanda Botelho, Fabiano Persi, Luciano Luppi, Geraldo Carrato, Fernando Veríssimo, Edu Costa, Pepê Sabará e Rubens Ramalho.
 
Meu tio é... tia!
Espaço Cultural Imaculada. Dias 24, às 20h, e 25 e 27, às 20h30. Três amigos tentam esconder segredo quando o sobrinho de um deles chega ao apartamento do trio. Com Emerson Rezende, Ernane Campos, Ingrid Vaz, Paulo Moraes e Selma Franco.
 
Minha mulher se chama Maurício
Teatro Francisco Nunes. Dias 27, às 21h, e 29, às 19h. Casais se metem em confusão. Com Maurício Canguçu, Ilvio Amaral, Karina Marthin e Fabrízio Teixeira.
 
O marido da minha mulher

Teatro Alterosa. Dias 26 e 27, às 21h, e 28, às 19h. Morto volta à Terra para impedir que sua viúva se case. Com Dudu Grafdite, Bárbara Nunes, Rafael Mazzi e Eraldo Fontiny.
 
Os homens querem casar e as mulheres querem sexo

Teatro da Cidade. Dias 24 e 25, às 20h30. Homem procura noiva, mas se decepciona ao ser usado pelas mulheres. Com Marcelo Ricco.
 
Por acaso, não caso
Teatro Santo Agostinho. Dias 26 e 27, às 21h, e 28, às 19h. Cerimonialista de casamentos encontra a alma gêmea. Com Marcelo Ricco.

Rose, a doméstica do Brasil
Teatro Nossa Senhora das Dores. Dias 26 e 27, às 21h, e 28, às 19h. Empregada de gays fica famosa depois de postar vídeo na internet. Com Lindsay Paulino.

Guto Muniz / Divulgacao
Rose, a doméstica do Brasi (foto: Guto Muniz / Divulgacao )

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS