Projeto no Barreiro inaugura exposição de réplicas de esculturas de Auguste Rodin

Local abriga biblioteca e espaço para oficinas, filmes e apresentações de dança

por Ana Clara Brant 08/09/2014 08:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Marcos Michelin/EM/D.A Press
Espaço fica debaixo do Viaduto Engenheiro Andrade Pinto desde 2007 (foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press)
Já imaginou apreciar uma exposição do artista plástico francês Auguste Rodin debaixo de um viaduto? E ainda participar de oficinas, frequentar uma biblioteca, assistir a filmes, conferir apresentações de danças, performances e saraus, tudo de graça. Este é o projeto Viaduto das Artes, que funciona sob o Viaduto Engenheiro Andrade Pinto, no Barreiro, desde 2007, mas que oficialmente só foi inaugurado na última semana.

A partir desta segunda-feira, a mostra com nove esculturas, réplicas dos trabalhos de Rodin — que foram adquiridas pela Vallourec no Museu de Rodin, em Paris, e todas autenticadas pelo Louvre —, entra em cartaz com entrada gratuita de segunda a sábado até o dia 24.

 

Veja mais fotos da exposição no Barreiro

 

Entre as peças, estão 'O filho pródigo'; 'O ídolo eterno', no qual Rodin utiliza um casal como fonte de inspiração para expressar todas as variações de ternura, paixão e sensualidade; 'Burguês de Calais'; 'O Banho', com a representação de sentimentos intensos como poder e paixão; 'O beijo', considerada uma das obras-primas de Rodin por ilustrar a força do impressionismo no estilo do artista; 'As sereias', esculpida quando a França se recuperou da guerra franco-prussiana com o objetivo de adornar todo país; 'A dançante', inspirada na mitologia grega e que representa o sofrimento de uma mulher que acabara de matar o esposo; 'A toalete de vênus' que captura a graça sensual da mulher; e 'O pensador', uma das esculturas mais conhecidas no mundo.

“Já tinha visto muitas atividades culturais funcionando debaixo de um viaduto, mas uma galeria e uma biblioteca é algo inédito, acho que até no mundo”, acredita um dos idealizadores, o escultor Leandro Gabriel, responsável por algumas obras-primas na cidade produzidas a partir de sucata de ferro, como as esculturas em frente ao Ponteio Lar Shopping e à Câmara Municipal.

Inicialmente, o espaço era apenas em seu ateliê, e hoje nem lembra o que já foi um dia. Muito lixo, cheiro forte, pichações, 24 moradores de rua. “Foi o espaço que a prefeitura me ofereceu na época. E era eu que tinha que lavar todos os dias, porque o odor era terrível. No começo, todos me olhavam muito ressabiados. Cheguei a ter alguns materiais furtados, mas, ao longo do tempo, fui ganhando a confiança e eles foram se sentido pertencentes também. Mas, hoje, não há mais nenhum morando por aqui”, conta.

ACESSO Além de Leandro, o Viaduto das Artes é coordenado pelo músico Vilmar de Oliveira e pela arte-educadora e contadora de histórias Sandra Lane. Mais do que ser um espaço cultural e artístico para a comunidade do Barreiro, que, segundo eles, é uma região carente de artes, os idealizadores pretendem atingir toda Belo Horizonte e, quem sabe, o Brasil. “Tivemos acesso a uma pesquisa do governo federal de que 93% da população brasileira nunca foi a uma exposição. É um número muito alto. E o que estamos tentando fazer aqui, não só com esta mostra, mas com nossas outras ações, é transformar o espectador em protagonista da arte. Esta semana foi interessante porque vimos algumas pessoas, acho que até moradores de rua, perambulando por aqui e perguntando quando poderiam ler os livros da nossa biblioteca. Isso é muito bacana”, celebra Sandra.

O Viaduto das Artes conta com a parceria de Vallourec, ViaShopping Barreiro e Vicariato Agostiniano, que financiaram a reforma, melhoria e ampliação do espaço. Depois da exposição de Auguste Rodin, será a vez de a galeria abrigar uma mostra multimídia com catadores de papel do Barreiro, que terá fotografias, videoinstalação e performances.

Exposição Auguste Rodin
Viaduto das Artes (Sob o Viaduto Engenheiro Andrade Pinto – Av. Olinto Meireles, esquina com Av. Afonso Vaz de Melo, Barreiro – Em frente à Portaria 4 da Vallourec). Desta segunda-feira a 24 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h; sábado, das 9h às 17h. Entrada Gratuita. Informações: (31) 9903-6993

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS