Intervenções de alunos do programa já podem ser conferidas no Museu de Arte da Pampulha

Ao todo dez bolsistas produziram trabalhos que dialogam com Belo Horizonte

por Estado de Minas 12/08/2014 09:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Augusto Fonseca/divulgação
O paulista Ricardo Reis faz residência em BH (foto: Augusto Fonseca/divulgação)
Desenho, pintura, instalação, intervenções urbanas e vídeos criados por participantes do Programa Bolsa Pampulha poderão ser conferidos até 26 de outubro, no Museu de Arte da Pampulha (MAP). Os artistas ocuparam todos os espaços da instituição – salão nobre, mezanino, sala multiuso e área externa – com propostas que dialogam não só com a arte contemporânea, mas também com a cidade.

Dez bolsistas foram selecionados para o projeto de residência: Alan Fontes (MG), Fernanda Rappa (SP), Flávia Bertinato (MG), Frederico Filippi (SP), Márcio Diegues (SP), Pierre Fonseca (MG), Ricardo Burgarelli (MG), Ricardo Reis (SP), Sara Não Tem Nome (MG) e Tatiana Devos Gentile (RJ).

Michelle Mafra, gestora do MAP, explica que o programa não se limita à criação de obras. A ideia é oferecer aos artistas a oportunidade de vivenciar o cotidiano de BH e dialogar com a cultura da cidade.

s 10 bolsistas foram orientados por Agnaldo Farias (crítico e curador), Elisa Campos (artista plástica e professora universitária), Marta Ruiz (pesquisadora e curadora) e Ricardo Resende (curador do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea).


BOLSA PAMPULHA
Coletiva. Várias linguagens. Museu de Arte da Pampulha, Av. Otacílio Negrão de Lima, 16.585, Pampulha. De terça-feira a domingo, das 9h às 18h30. Até 26 de outubro. Informações: (31) 3277-7946

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS