Primeira montagem brasileira do texto do norueguês Jon Fosse, chega a BH

Peça fica em cartaz desta sexta até domingo no Oi Futuro

por Carolina Braga 01/08/2014 09:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Márcio Monteiro/Divulgação
Leonardo Fernandes e Bruna Chiaradia dividem a cena em 'Inverno', espetáculo dirigido por Rita Clemente (foto: Márcio Monteiro/Divulgação)
Foi um exercício de vasculhar as 'entrelinhas'. Inverno, espetáculo com direção de Rita Clemente, estreia no fim de semana no Teatro Oi Futuro Klauss Vianna com abordagem aparentemente fria sobre a delicadeza de sentimentos como o amor. Com Bruna Chiaradia e Leonardo Fernandes no elenco, a peça é a primeira montagem no Brasil do texto do norueguês Jon Fosse. “É uma história de amor a princípio muito crua e fria, como é a escrita dele”, comenta a diretora.


Rita Clemente se encontrou com a dramaturgia de Jon Fosse quando procurava um texto para atuar. Do receio inicial em traduzir no palco uma história aparentemente tão hermética, a experiência foi se transformando ao longo do processo e, hoje, quando a diretora fala sobre montagem, deixa transparecer o quanto continua instigada pelo texto.

“Queria um texto para dialogar, para falar de questões delicadas e ter um ator trocando junto, dar espaço para a interpretação. À primeira vista fiquei em dúvida, mas você vai lendo e descobrindo um universo nas entrelinhas”, afirma.

'Inverno' ganhou uma montagem multimídia. A música e o vídeo, segundo Rita Clemente, foram usados para dar um caráter mais pessoal – e por que não tropical? – para o texto do norueguês. “Acho que é o nosso dado, a nossa visão do texto. Tentamos ir com um discurso videográfico e musical construindo uma narrativa por trás”, explica.

Na trama, uma mulher e um homem se encontram em um banco na rua. Ela está sozinha. Ele tem uma mulher e duas crianças numa outra cidade. É a partir dessa uma situação corriqueira que desenvolvem uma relação.

“É uma dramaturgia formal, musical, cheia de métricas. É um poema contemporâneo, sem nenhum melodrama, nenhum rompante emocional”, detalha Rita. O espetáculo reproduz em cenários, iluminação e outros aspectos a estética do frio. A narrativa romântica é o que aquece a peça.

“O quente é a relação dos dois, cheia de química, desejo. São atores tão legais que o meu olhar ficou muito voltado para deixá-los presentes. O restante é um pouco invernal mesmo”, reconhece a diretora. A trilha sonora é assinada por Márcio Monteiro, também diretor assistente, e os vídeos são criação da Trem Chic, de Eder Santos, André Hallak, Barão Fonseca e Leandro Aragão.

INVERNO
Sexta e sábado, às 21h; domingo, às 19h. Teatro Oi Futuro Klauss Vianna. Av. Afonso Pena, 4.001, Mangabeiras, (31) 3229-2979. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).


SAIBA MAIS
Jon fosse

Com mais de 25 peças teatrais no currículo e 30 livros, Jon Fosse é tratado na Noruega como a maior exportação cultural do país. Ele nasceu na Costa Oeste, em 1959, e atualmente está radicado em Bergen. Desde 1993, tem se dedicado mais à dramaturgia. É hoje um dos autores mais montados na Europa, com peças traduzidas para mais de 40 idiomas.

O quente é a relação dos dois, cheia de química, desejo. São atores tão legais que o meu olhar ficou muito voltado para deixá-los presentes” - Rita Clemente, diretora

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS