Palco giratório tem agenda ampliada e chega a Minas Gerais pela terceira vez

Festival é realizado pelo Sesc há 17 anos. Em cartaz, montagens para teatro e de rua, oficinas e debates

por Carolina Braga 26/07/2014 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Renata Pires/Divulgação
'Víva, porém honesta', do grupo pernambucano Magiluth, é um dos espetáculos que serão apresentados no Sesc Palladium (foto: Renata Pires/Divulgação)
Único festival nacional dedicado à circulação de espetáculos teatrais em todo o Brasil, o Palco giratório do Sesc chega a Belo Horizonte em 8 de agosto com aumento da agenda de atrações. Se em 2013 foram 16 peças, o número passa para 22 montagens de grupos de cinco regiões do país. Na abertura, a peça Homens Solas de Vento, da Cia Solas de Vento, de São Paulo.

Realizado há 17 anos e apenas há três com passagem por Minas, o Palco giratório se destaca por garimpar o teatro de pesquisa realizado no país inteiro. Sendo assim, é oportunidade rara de conhecer trabalhos criados em estados como Acre, Mato Grosso e Ceará. “A curadoria não foca somente no espetáculo, mas no que o grupo pode trazer. Esse intercâmbio é muito importante para o crescimento da cena toda”, avalia Gustavo Guimarães Henrique, gerente de cultura do Sesc MG.

Imperdíveis Na seleção feita para 2014 vale destacar a presença do Grupo Teatro Anônimo, do Rio de Janeiro, com a montagem Inaptos? ... A que se destinam, que marcou os 25 anos da companhia e também do Teatro NU, da Bahia, com o monólogo adaptado da obra de João Ubaldo Ribeiro Sargento Getúlio.

A maior parte das atrações está programada para o palco do Sesc Palladium. Gustavo Guimarães Henrique reconhece que o tamanho do espaço muitas vezes assusta os participantes, geralmente grupos independentes, voltados para a pesquisa e que criam seus espetáculos pensando em salas menores. Para melhorar a performance, segundo o gestor, este ano o Sesc fará adequação da plateia de acordo com a proposta artística.

Em alguns casos, segundo Gustavo, o espaço será readequado com tecidos. Isso significa que a plateia de 1,2 mil espectadores pode se reduzir para 600, de acordo com o porte da montagem. “Nosso teatro tem uma dimensão que atrapalha alguns tipos de espetáculos. São funções táticas para otimizar a experiência”, explica.

O grupo paulista Solas de Vento foi o escolhido para a abertura. O espetáculo Homens de Solas de Vento utiliza técnicas circenses para contar a história de dois viajantes prestes a embarcar, mas que ficam retidos na aduana. O grupo utiliza redes e outros tecidos para as acrobacias sem perder o fio da história a ser contada.

Assim como nos outros anos, todas as atrações são gratuitas, mas os ingressos devem ser retirados duas horas antes do início da peça.

PALCO GIRATÓRIO
De 8 a 31 de agosto. Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Entrada franca. Os ingressos serão distribuídos duas horas antes do início de cada montagem.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS