Greve de artistas leva a cancelamento dos espetáculos de abertura no Festival de Avignon

Evento de artes mais antigo em atividade na Europa enfrenta reivindicações trabalhistas

por AFP 04/07/2014 10:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO / PATRICK KOVARIK
''Você ama cinema? Você ama os intermitentes'': em frente à Ópera da Bastilha, em Paris, artistas e trabalhadores do entretenimento na França exigem que governo suspenda cortes na categoria dos 'intermitentes', profissionais que alternam períodos em atividade com pausas remuneradas (foto: AFP PHOTO / PATRICK KOVARIK)

Os dois espetáculos de abertura do Festival de Avignon previstos para esta sexta-feira, 4, foram cancelados devido a um conflito trabalhista com os trabalhadores intermitentes, anunciou o diretor do evento realizado no sul da França, Olivier Py. O cancelamento da apresentação de 'O príncipe de Homburg' e do balé 'Golpe fatal' foi anunciado após uma votação dos funcionários, informou Py em uma coletiva de imprensa em Avignon.

Durante uma assembleia geral realizada na véspera, a maioria dos funcionários do festival havia se pronunciado a favor da greve e outra votação nesta sexta-feira dos elencos dos dois espetáculos confirmou a decisão. No entanto, de acordo com os funcionários, seria mantida, ao que parece, a exibição na televisão da peça de teatro "O príncipe de Homburg", disse Py.

Os funcionários intermitentes — artistas e técnicos que exercem sua profissão alternando períodos de emprego e desemprego — denunciam a nova convenção de seguro-desemprego que rege suas condições de indenização nos períodos de inatividade, em um setor no qual a precariedade do emprego é a regra.

AFP PHOTO/BORIS HORVAT
Ensaio de 'O príncipe de Homburg', um dos espetáculos programados para abertura do Festival de Avignon que tiveram exibição cancelada; evento tem público estimado em 128 mil pessoas (foto: AFP PHOTO/BORIS HORVAT)
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS