Espetáculo do Monty Python atrai milhares de fãs em Londres

Apresentação teve foco no material clássico, apresentando poucas novidades, mas ainda assim agradou o público

por Agência Estado 03/07/2014 10:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
REUTERS/Paul Hackett
Eric Idle, John Cleese, Terry Gilliam, Michael Palin e Terry Jones, integrantes do Monty Python (foto: REUTERS/Paul Hackett )
Foi uma exuberante apresentação que lotou a Arena O2 no sudoeste de Londres, na noite da última terça-feira. O ambiente era de adoração aos septuagenários comediantes da trupe Monty Python, que voltaram a se reunir para um show. Milhares de pessoas compareceram e poucos pareciam acreditar que veriam de perto os comediantes que marcaram geração há 40 anos.

O show de orçamento de 4,5 milhões de libras apresentou uma mistura de esquetes, vídeos, animações, música com energéticos dançarinos, orquestra e efeitos especiais. Os comediantes agradaram o público repetindo ao vivo conhecidas esquetes como o do 'Papagaio Morto', 'Bruces', 'Nudge Nudge' e 'A Canção do Lenhador' - neste, Michael Palin ganhou um longo aplauso dos fãs. Um dos primeiros esquetes foi aquele dos quatro homens de Yorkshire, em que eles conversam sobre suas difíceis infâncias. Cleese apresentou a esquete da 'Inquisição Hispânica', nunca antes feita ao vivo.

Eric Idle não estava errado quando disse que o show seria “obsceno”: John Cleese, Michael Palin, Terry Gilliam, Eric Idle e Terry Jones arrancaram suas roupas revelando por debaixo, lingeries femininas. Dez modelos usando também lingerie completaram uma das mais “apimentadas” cenas.

Entre os convidados especiais, o ator e apresentador Stephen Fry que participou do esquete Blackmail, além do físico Stephen Hawking, que apareceu em vídeo ao lado do também físico britânico Brian Cox. O novo material apresentado incluiu um esquete em que Michelangelo encontra o Papa.

Clássicos

Durante toda a apresentação de pouco mais de duas horas, os Pythons deixaram claro o quanto não se levam à sério. Durante o esquete 'Clubman', Cleese dizia: “Quem pensaria, 40 anos atrás, que estaríamos sentados aqui fazendo Monty Python”.

Entre um esquete e outro, vídeos eram mostrados nos telões, apresentando antigos esquetes, que arrancavam gargalhadas e provaram ser resistentes ao tempo - um deles foi o engraçado fish-slapping. Os vídeos criavam tempo suficiente também para os Pythons se trocarem e, principalmente, recuperarem o fôlego. Graham Chapman, o sexto Python, falecido em 1989, foi relembrado em um dos vídeos contendo uma animação de Terry Gilliam.

A apresentação se focou no material clássico, apresentando poucas novidades. Foram clipes de esquetes antigos, além de animações e dançarinos que muitas vezes restavam únicos no palco deixando o público se perguntado para onde teriam ido seus ídolos. Entretanto, o show foi um deleite para os fãs, muitos deles jovens que conheciam bem as letras de músicas e diálogos dos esquetes.

A última apresentação da trupe Monty Python. marcada par o dia 20 deste mês, será transmitida pelo canal Sundance (Sky) no Brasil e por cem cinemas ao redor do mundo.

Assista a entrevista coletiva concedida pelos integrantes do Monty Python antes da estreia:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS