O corpo e suas relações são tema do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana

Evento realizado em julho vai investir nas oficinas e em caravana que percorre os distritos

por Ailton Magioli 11/06/2014 10:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Natasha Uckusic/Divulgação
O acordeonista gaúcho Renato Borghetti está entre as atrações de destaque do Festival de Inverno (foto: Natasha Uckusic/Divulgação)
Evento cultural mais importante da região, segundo o reitor Marcone Jamilson Freitas Souza, o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana, promovido pela Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), tem expectativa de atrair às duas cidades históricas cerca de 170 mil pessoas, entre 4 e 20 de julho.

Para tanto, a Ufop convocou atrações nacionais e internacionais como os dançarinos Min Tanaka (butô japonês) e Rahul Acharya (odissi indiano) e os músicos Renato Borghetti e o Grupo Corrente, de São Paulo, detentor do Grammy 2014 na categoria álbum de jazz latino por Song for Maura, gravado ao lado do saxofonista cubano Paquito D’Rivera, que também estará presente.

Na tentativa de fortalecer o conceito do evento, de acordo com o coordenador-geral, Rogério Santos, este ano foi eleito o tema “Entrecorpos”, por meio do qual o festival pretende trabalhar o corpo e suas relações. “Desde o ano passado, estamos trabalhando um tema, dentro da diversidade do festival, para pensar o humano”, justifica o coordenador, comemorando o fato de o evento ter ganhado mais uma curadoria (festival com a escola), ao lado das artes cênicas, artes visuais, audiovisual, música, literatura, infantojuvenil e patrimônio.

Outra preocupação de Rogério Santos em relação ao Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana é resgatar a importância das oficinas, que fizeram história. “Elas são a porta de entrada para o entorno das duas cidades, cada qual com oito distritos”, ressalta o coordenador-geral, lembrando ainda da presença da já famosa Caravana dos Distritos, que percorre a região durante o evento. “O objetivo é descentralizar o festival”, acrescenta Rogério.

Apesar das dificuldades encontradas pela universidade diante de um 2014 atípico em que, além de eleições, haverá a Copa do Mundo, o coordenador-geral do festival lembrou que os principais parceiros do evento estão mantidos, entre os quais a Fundação Educativa de Ouro Preto (Feop) e as Prefeituras de Ouro Preto e Mariana., além dos Ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC) e do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional). A programação do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana será disponibilizada no site oficial da UFOP (www.ufop.br) ainda esta semana. Aguarde.


PRINCIPAIS  ATRAÇÕES

Artes Cênicas
Min Tanaka (Japão)
Rahul Acharya (Índia)
Grupo Teatral Ueinzz, com pacientes e usuários dos serviços de saúde mental de SP
Grupos Amok, Sobrevento e Moitará
Key Zetta & Cia. com a solista Morena Nascimento

Artes Visuais
Daniel Hourdé (França), com a mostra Paradise in Progress
Oficina Esquina e Relicários

Audiovisual
Documentário A pessoa é para o que nasce, de Roberto Berliner
Mesa-Redonda A Leitura do Corpo a Partir dos Sentidos Cinematográficos

Música
Trio Corrente e Paquito D’Rivera
Renato Borghetti Quarteto
Raul de Souza


OS NÚMEROS DO FESTIVAL

92 filmes
59 oficinas
27 mesas de debate
23 apresentações
19 shows e concertos
7 exposições

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS