Jornalista Míriam Leitão estreia no mundo dos romances

Para criar a trama de 'Tempos extremos', a escritora se transportou a uma antiga fazenda mineira, a Soledade

por Estado de Minas 07/06/2014 09:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Tomas Rangel/Divulgação
Conhecida como jornalista especializada em economia, Míriam mergulha na ficção (foto: Tomas Rangel/Divulgação)
Nascida em Caratinga, no Vale do Aço, a jornalista Míriam Leitão estreia no romance com Tempos extremos (Editora Intrínseca, 272 páginas, R$ 24,90), que ela lança neste sábado em Belo Horizonte. Em 2012, ela havia conquistado o Jabuti com o livro Saga brasileira, um ensaio sobre a história econômica do país, da hiperinflação ao plano Real. Míriam conta que escrever ficção era um desejo antigo, acalentado durante anos no cotidiano nem sempre ameno do jornalismo econômico. “Foi uma experiência apaixonante, à qual me entreguei com muito gosto”, diz.

Para criar a trama de Tempos extremos, a escritora se transportou a uma antiga fazenda mineira, a Soledade. Na história intrigante, com vários eixos cronológicos, não faltam mistérios, interesses e conflitos políticos e pessoais. Esses se tornam ainda mais acirrados durante uma reunião familiar, na qual parentes se encontram para celebrar o aniversário da matriarca, Maria José, que aproveita a data para tentar reunir os filhos dispersos. Larissa, protagonista da história, aos poucos irá descobrir um mundo estranho e cheio de segredos.

Dos dramas da escravidão aos horrores do regime militar, vários momentos da história brasileira perpassam esse primeiro trabalho de ficção de Míriam Leitão. Mas ela confessa que nada foi premeditado. “Sentei-me e decidi que iria escrever ficção. A partir daí a trama se impôs. Numa tarde, depois do lançamento de Saga brasileira, imaginei uma cena do livro e, como não estava fazendo nada, resolvi colocá-la no papel e as coisas foram acontecendo”, conta.

Míriam confessa paixão antiga pela literatura. “Aos 8 anos, o livro As aventuras do Barão de Münchausen me marcou muito. Até hoje uso algumas expressões da história. No início da adolescência, por volta dos 11 anos, entreguei-me aos clássicos. Machado de Assis eu li tão cedo que até recebi conselhos do meu pai para que esperasse um pouco.”

A jornalista recorda que aos 16 anos descobriu sua maior paixão literária, Guimarães Rosa, principalmente pelo romance Grande sertão: veredas. “Guimarães escreve colorido”, define. Para quem quer se dedicar à literatura, Míriam tem apenas um conselho: “Leia muito”. E, garante que os clássicos são indispensáveis. “Eles estruturam o pensamento e enriquecem o vocabulário. As palavras têm música”, conclui Míriam Leitão.

Tempos extremos
Lançamento do romance de Míriam Leitão, neste sábado, 7 de junho, às 15h, na Livraria Leitura do BH Shopping.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS