Mapa nacional reúne informações sobre mais de 2,7 mil pontos de Cultura

Site funciona como base de dados do Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura

por Agência Brasil Fernanda Machado 23/05/2014 19:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Agência Brasil/Divulgação
No portal é possível escolher o estado e encontrar a localização precisa da atração cultural (foto: Agência Brasil/Divulgação)
O coletivo Soy Loco Por Ti e o Laboratório de Cultura Digital lançaram o mapa nacional dos pontos de Cultura nesta sexta-feira, 23, na Teia da Diversidade. O site se torna a maior base de dados disponibilizada sobre o Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura. A ação foi desenvolvida a partir dos dados homologados pela Secretaria de Cultura e Diversidade Cultural do ministério. Por meio do site, é possível consultar informações atualizadas de 2.706 pontos ao redor do país. (número em constante atualização).

"É o início de um grande processo de mapeamento dos pontos. A ação vai proporcionar um conjunto de ferramentas de participação e democracia digital para o conjunto dos pontos de Cultura", afirma João Paulo Mehl, responsável pelo desenvolvimento do site. Ele ressalta que o processo foi realizado de forma aberta e colaborativa.

Segundo Melh, os dados podem ser constantemente incluídos ou atualizados pelos próprios pontos de Culutra. "Neste primeiro momento já vai ser possível essa colaboração a partir da atualização de dados e ao longo dos próximos meses muitas novidades vão surgir nessa plataforma", promete.

O processo de criação do mapa usou programas que utilizam código de dados abertos, que permitem conhecer como o site foi desenvolvido. O código poderá ser baixado, modificado e atualizado, e todo o histórico de desenvolvimento do projeto estará disponível em duas plataformas. "Assim, qualquer pessoa, qualquer ponto de Cultura que quiser contribuir com esse processo, poderá fazê-lo tanto pela plataforma Corais, onde foi feita a gestão do processo, quanto pelo sistema de desenvolvimento, chamado de Gate Ruby, onde todo o código está sendo desenvolvido."

Mehl explica ainda que o mapa é uma demanda histórica da rede de cultura. "Por ele, você consegue encontrar a localização dos pontos de Cultura, saber de onde vem toda essa diversidade brasileira que a rede de pontos de Cultura gerou", enfatiza.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS