Padre Fábio de Melo conversa com fãs e apresenta novo livro em BH

Clérigo participa do projeto Sempre um Papo, no Palácio das Artes. Além de cantor, ele é também escritor e acaba de publicar o livro 'O discípulo da madrugada'

por Ana Clara Brant 19/05/2014 08:09

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Rodrigo Magalhães/Divulgação
O religioso conta que o personagem de seu livro tem a vida modificada ao conhecer Jesus (foto: Rodrigo Magalhães/Divulgação )
O mais novo lançamento editorial do padre Fábio de Melo, o livro 'O discípulo da madrugada' (Editora Planeta, 184 páginas, R$ 29,90) tem tudo para vender milhares de exemplares assim como suas demais publicações. O sacerdote estará hoje à noite no Grande Teatro do Palácio das Artes para participar do projeto Sempre um Papo, que está celebrando 28 anos.

A obra apresenta um personagem religioso e bem-intencionado que tem a vida modificada ao se tornar amigo de Jesus, antes de presenciar sua crucificação. Ao ouvir a pregação de Jesus, esse homem sente ruir a estrutura que até então dava sentido ao seu mundo. Desalojado em si mesmo, ele inicia uma aventura pelos caminhos da liberdade interior. Um personagem que tem um pouco de todos nós. Ou muito. É preciso observá-lo de perto, pois pode ser que o conheçamos bem. Pode ser até que a identificação seja tão profunda que, sem receios, possamos dizer – este sou eu.

“O livro aborda questões pertinentes aos dias de hoje”, avalia Padre Fábio. “Muitas pessoas se limitam a viver uma religião infértil, desvinculada da vida, carregada de obrigações. Não deveria ser assim. O fruto de toda religião deve ser a espiritualidade, o sopro que vivifica a vida humana, a mística que derrama sentido sobre o cotidiano e modifica nossas atitudes.”

Lançado há pouco mais de um mês, próximo de seu aniversário (em 3 de abril), o padre diz que ainda não deu tempo de sentir muito a repercussão tanto da crítica quanto do público, mas o que escutou já o deixou com a sensação de missão cumprida. “O discípulo da madrugada é um homem amarrado em regras religiosas, privado de viver a liberdade interior que deveria ser o fruto natural de uma experiência mística. As pessoas vivem processos muito semelhantes, e por isso a identificação com o livro”, afirma.

O religioso revela que tinha um desejo antigo de escrever esta obra, mas que nunca se sabe exatamente quando um livro começa a nascer. Ele diz que sempre o incomodou a discrepância entre o Deus cruel do Antigo Testamento com o Deus amoroso revelado por Jesus e que quando começou a cursar teologia pode compreender que a linguagem bíblica está sempre imersa nos recursos da metáfora.

Segundo o sacerdote, esta arregimentação linguística carece de contextualização ao ser interpretada. “O Deus bélico, combatente e cruel do Antigo Testamento não é sem razão. A revelação divina esbarra nos limites humanos. É natural que em comunidades onde prevalece uma mentalidade tribal Deus assuma as mesmas características. Todos nós trazemos na alma esta herança. Muitas pessoas que conheço viram Deus pela primeira vez num campo de batalha. Mas nós somos herdeiros do Novo Testamento. O desafio é viver a travessia que só Jesus pode nos ajudar a fazer. Esta é a trama do livro”, justifica.

Acostumado a participar de encontros com o público nos shows sempre lotados ou em palestras Brasil afora, padre Fábio, que é mineiro da cidade de Formiga, diz que um evento como o Sempre um Papo oferece ao autor a possibilidade de descobrir sua obra por meio do outro. “O formato dialético do programa facilita o desvelamento de avessos que só o leitor é capaz de realizar. É a continuidade do livro, o desdobramento das tramas abordadas, o resultado que nunca tem fim”, resume.

SEMPRE UM PAPO

Lançamento do livro de Padre Fábio de Melo, nesta segunda, às 19h30, no Grande Teatro do Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1.537, Centro). Informações no site do projeto Sempre um Papo. Entrada gratuita mediante retirada de senha distribuída a partir das 10h, no balcão do hall de entrada do Palácio das Artes.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS