Fim de semana do FIT tem espetáculos brasileiros e internacionais

Espetáculo da Cia Cênica de São José do Rio Preto, 'Sabiás do sertão' homenageia a dupla Cascatinha e Inhana

por Carolina Braga 16/05/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Estevam Collar/Divulgação
Espetáculo 'Sabiás do sertão' (foto: Estevam Collar/Divulgação)
É difícil tirar de 'Hamlet', na encenação do grupo Berliner Ensemble no Grande Teatro do Palácio das Artes, o posto de atração mais esperada deste segundo fim de semana do FIT. Isso porque a montagem é feita por uma das companhias mais importantes da história do teatro mundial. Quem é da área vibra com isso. Mas e quem não faz a menor ideia de quem foi Bertolt Brecht ou Shakespeare e prefere passar longe das três horas e 30 minutos de encenação do drama? Não precisa se preocupar. O cardápio do festival é variado.

São 36 montagens espalhadas por praças e palcos de BH. Há espetáculos para todo tipo de gosto – e até paciência. A performance 'Kalabazi', por exemplo, tem apenas 30 minutos. Depois de passar por 18 países, a suíça Jessica Arpin chega a Minas com sua bicicleta. Interpreta uma jovem que organiza um concurso de amor entre os espectadores. Serão quatro sessões gratuitas no fim de semana.

Também na rua e com a vibe de agradar a todas as idades tem 'Sabiás do sertão'. A peça da Cia Cênica de São José do Rio Preto (SP) conta a história romântica de Cascatinha e Inhana, dupla famosa nos anos 1950 e 1960. Para quem não sabe, foram eles os primeiros a gravar canções como 'Índia' e 'Colcha de retalho', que se converteram em clássicos sertanejos. A dupla vendeu mais discos que a quantidade de vitrolas que existiam na época.

Sempre trabalhando com dramaturgia própria, a trupe acrescentou pitadas de ficção ao romance dos dois. “O espetáculo é um cirquinho antigo, feito com a simplicidade”, apresenta Fagner Rodrigues, um dos fundadores da companhia. Segundo ele, há sete anos eles vêm trabalhando com teatro popular e sempre tiveram o Grupo Galpão como uma das principais referências. É por isso que os próprios atores tocam os instrumentos e cantam. Como a ideia é criar um clima de intimista, o público é convidado até para um cafezinho.

Para quem acompanha o teatro de grupo paulistano Satyros, a principal atração é 'Adormecidos'. A montagem foge da experimentação tradicional e foca em um drama sobre relacionamentos. O texto é do dramaturgo e compositor Jon Fosse e aborda como cada indivíduo projeta suas próprias aflições e anseios no parceiro.4

FIT-BH
Até dia 25, em Belo Horizonte. Programação completa e endereços: www.fitbh.com.br. Ingressos para espetáculos de palco e espaço alternativo: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), à venda no Mercado das Flores, Av. Afonso Pena com Rua da Bahia, ou www.fitbh.com.br. Espetáculos de rua: entrada franca.

 

SENTIDO DA VIDA
Entre as atrações locais, o FIT traz de volta à programação a tragicomédia protagonizada pela dupla Ílvio Amaral e Maurício Canguçu (foto), Por pouco. O espetáculo é a versão cênica do filme Antes de partir, protagonizado por Jack Nicholson e Morgan Freeman. Com cenário simples – apenas duas camas de hospital – a peça se sustenta pelo jogo dos atores. Com mais de 30 anos de carreira, Ílvio Amaral se diz emocionado em fazer parte da programação do festival. “Tem um significado maravilhoso. É o reconhecimento de um trabalho, uma deferência”, afirma. Por pouco estreou no Teatro Alterosa há quatro anos e já passou por temporadas em São Paulo e Rio de Janeiro, além de Belo Horizonte. A montagem estará em cartaz no sábado, às 21h, e no domingo, às 20h, no recém-reformado Teatro Marília.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS