Exposição "suicida" é proibida em Hong Kong

Esculturas de pessoas em tamanho real ficaríam no topo de prédios. Suicídio de um bancário na cidade é o motivo. Mostra já esteve no Brasil em 2012

por Fernanda Machado 15/05/2014 09:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação/Antony Gormley
Polêmica exposição já esteve em grandes metrópoles, incluindo São Paulo. Por onde passou gerou confusão (foto: Divulgação/Antony Gormley)
O artista britânico Antony Gormley foi impedido de exibir seu projeto 'Event Horizon' na cidade de Hong Kong, na China. O projeto se constitui por 31 estátuas do corpo humano, em tamanho real, que são espalhadas porprédios da cidade, colocadas em posições que façam alusão a uma tentativa de suicídio.

A mostra foi cancelada por influência do banco JP Morgan. Em fevereiro deste ano um dos funcionários do banco se matou pulando do topo de um prédio de quase 140 andares, segundo informações do jornal britânico 'The Independent'

'Event Horizon' já passou por locais como Londres, Paris e São Paulo. Por onde esteve a atração atraiu olhares curiosos e gerou até mesmo ligações para a polícia e bombeiros da cidade alertando para as supostas tentativas de suicídio.

Em seu site oficial, o artista Antony Gormley, que utiliza o próprio corpo como molde das esculturas, afirma que o projeto busca "encorajar as pessoas a olharem em volta" como um modo de "repensar" as posições humanas no mundo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS