Paulo Gustavo traz dois espetáculos à Belo Horizonte no fim de samana

Atração do projeto Teatro em Movimento, Paulo Gustavo encena as comédias inspiradas nos detalhes do cotidiano

por 09/05/2014 08:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paris filmes/Divulgação
O humorista chegou ao cinema com a hilária Dona Hermínia (foto: Paris filmes/Divulgação )
Às vésperas do Dia das Mães, o belo-horizontino terá a chance de ver (ou rever) um dos maiores fenômenos de público do teatro brasileiro e que acabou multiplicando o sucesso ao ser levado para o cinema e a televisão. Minha mãe é uma peça, de Paulo Gustavo, terá apresentação única amanhã, no Cine-Theatro Brasil. No domingo, o comediante apresenta outro espetáculo: Hiperativo.

Protagonista de programas de TV como 220 volts e Vai que cola, além do reality Paulo Gustavo na estrada, todos exibidos pelo canal pago Multishow, o ator fluminense é o convidado do projeto Teatro em movimento. Será uma verdadeira maratona de gargalhadas, começando com a engraçadíssima Dona Hermínia, mãe de meia idade, que, com os filhos crescidos, está em busca do que se preocupar. No segundo momento, em Hiperativo, sem maquiagem ou personagem, o comediante vive situações corriqueiras do dia a dia como medos, sonhos, amores e inseguranças, sob a direção de Fernando Caruso.

Paulo Gustavo reconhece que Minha mãe é uma peça poderia ter sido escrita por qualquer brasileiro atento às loucuras e complexidades banais da própria mãe. O ator capta, sobretudo nos jeitos e trejeitos da personagem, a alma da mulher de meia idade, aposentada e sozinha, cuja maior ocupação é exatamente procurar o que fazer, uma vez que os filhos não precisam mais de seus cuidados e broncas. Na concepção do espetáculo, Paulo Gustavo diz que construiu ao longo do tempo uma colagem de suas observações domésticas e vivenciais, tecendo um espectro dos humores femininos, numa minuciosa observação que resultou em uma comédia bastante divertida, com o cuidado de não resvalar para o caricatural.

De cara limpa em Hiperativo, o comediante mostra como fazer escolhas, expressar-se e enfrentar os medos de avião, de ficar sozinho, de perder a saúde. E mais a convivência com as pessoas, a irritação que ela pode provocar, as inevitáveis comparações, a vida afetiva na pós-modernidade com suas noitadas, buscas, caças, competições, erros e inseguranças. Hiperativo reflete sobre a dificuldade de administrar o mundo e também como as pessoas se colocam no mundo. Paulo Gustavo tira humor de tudo isso quando visto de fora.


MINHA MÃE É UMA PEÇA
Amanhã, às 21h, no Cine-Theatro Brasil (Praça Sete, Centro). Ingressos entre R$ 40 e R$ 90. Informações: (31) 3201-5211.

HIPERATIVO
Domingo, às 19h, no Cine-Theatro Brasil, com ingressos entre R$ 35 e R$ 80.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS