Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Header - Topo

Erro: ERROR:  query timeout
server closed the connection unexpectedly
	This probably means the server terminated abnormally
	before or while processing the request.

Teatro Francisco Nunes reabre as portas nesta quarta no Parque Municipal

Sete anos após ser fechado pela Defesa Civil, espaço volta modernizado

por Junia Oliveira 30/04/2014 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ramon Lisboa/EM/D.A Press
Teatro estava fechado desde 2009 (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Um dos locais mais queridos da cena cultural de Belo Horizonte está pronto para receber novamente a plateia e ser o cenário de grandiosos espetáculos. O Teatro Francisco Nunes, dentro do Parque Municipal, reabre as portas nesta quarta-feira, depois de sete anos fechado. O imóvel, tombado pelo patrimônio histórico, passou por reforma e modernização, desde a parte hidráulica até os recursos cenotécnicos. De cara nova, ele volta a ser palco de apresentações na semana que vem, na abertura do Festival Internacional de Teatro Palco e Rua de BH (FIT).

O teatro foi interditado pela Defesa Civil em 2009, devido ao risco de desabamento do teto, mas a reforma mesmo só começou no ano passado. Desde então, o espaço recebeu cadeiras mais confortáveis e novo sistema de ar-condicionado, som e iluminação. Os 543 lugares foram mantidos. Foram revitalizados ainda a sala de aquecimento para artistas e camarins, bilheterias, banheiros, lanchonete, cozinha e o jardim lateral. O foyer ganhou pé-direito duplo, com uma única entrada central e espaço para exposições. Os mosaicos da lateral do prédio também foram restaurados. “A reabertura vem se somar ao processo de avanço e dinamização cultural por que BH tem passado nos últimos anos”, disse o prefeito Marcio Lacerda.

A arquiteta responsável pela revitalização, Mariluce Duque, disse que uma das principais intervenções ocorreu no placo, foco dos trabalhos. A ideia era ampliar a possibilidade de cena do espaço, que foi repensado e modernizado. O sistema manual foi substituído por um mecânico e de contrapesagens para luz e cenário. “Antes, a parte cenotécnica era toda no braço, o que representava uma limitação da estrutura. Agora, o palco tem mais recursos técnicos e ganha uma flexibilização dos tipos de espetáculos que poderá receber”, afirmou. Ela ressaltou ainda que a relação afetiva da população de BH com o teatro impulsionou a busca pelo traçado original.

A reforma custou R$ 11 milhões e foi promovida pela Unimed-BH. O diretor-presidente da operadora de saúde, Helton Freitas, informou que um dos principais objetivos foi resgatar o patrimônio histórico que o Francisco Nunes representa. Inicialmente chamado de “Teatro de Emergência”, o espaço foi inaugurado em 1950 pelo prefeito Otacílio Negrão de Lima, época em que a capital estava carente de casas de espetáculos. O antigo Teatro Municipal havia se transformado no Cine Metrópole (demolido em 1983) e o Palácio das Artes só seria inaugurado em 1970. O nome do teatro é uma homenagem ao grande clarinetista e maestro mineiro Francisco Nunes (1875-1934), que criou a Sociedade de Concertos Sinfônicos de BH e dirigiu o Conservatório Mineiro de Música.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS