Exposição de Cândido Portinari em BH se encerra no fim de semana após 1º de maio

Museu Inimá de Paula recebe obras que refletem importância das coleções de arte particulares

por Fernanda Machado 29/04/2014 14:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Cristina Horta/EM/D.A Press
Obra 'O sonho' (1938) integra coleção do empresário Raymundo Castro Maya, que deu origem à mostra (foto: Cristina Horta/EM/D.A Press)
Chega ao fim no próximo fim de semana a exposição Portinari na Coleção Castro Maya, que oferece um panorama da trajetória do ícone modernista a partir de sua relação pessoal com um colecionador. No Centro de Belo Horizonte, o Museu Inimá de Paula reúne 59 obras originais do pintor paulista, dispostas de acordo com sua ligação ao empresário e mecenas Castro Maya.

 

Organizada em três etapas, a mostra apresenta os núcleos "colecionador", com obras de Cândido Portinari que pertenceram ao acervo pessoal de Maya, e "mecenas", formado por trabalhos encomendados pelo empresário ou através de seu intermédio. A exposição é completa pelo módulo "amigo", com obras que revelam a proximidade entre autor e admirador através de dedicatórias especiais.

 

Com passagens anteriores por oito capitais brasileiras, Portinari na Coleção Castro Maya estreou em BH no último mês de março, com entrada franca. A exposição funciona no feriado de 1º de maio e se estende até o próximo domingo, 4, com entrada permitida até 30 minutos antes do encerramento.

Portinari no Museu Inimá de Paula

Terça, quarta, sexta e sábado: das 10h às 19h. Quinta-feira, 1º de maio, das 12h às 21h. Domingo de 12h às 19h. Rua da Bahia, 1.201 – Centro. Informações: (31) 3213-4320 ou 3222-9798. Entrada franca.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS