Fotógrafa trabalha a construção da noiva ao longo da vida da mulher

Na contramão do romantismo açucarado, Márcia Charnizon abre hoje exposição no MAO

por Walter Sebastião 24/04/2014 07:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Márcia Charnizon/Divulgação
As noivas de Márcia Charnizon gostam de surpreender o mundo (foto: Márcia Charnizon/Divulgação)
“Não tenho visão romântica da noiva. A mulher constrói essa personagem com figurinos, acessórios e um olhar diferente”, afirma a fotógrafa Márcia Charnizon. Hoje à noite, ela abre a exposição No detalhe do olhar no Museu de Artes e Ofícios (MAO), em BH.

A mostra reúne 38 fotos de noivas. O conjunto traz a visão pessoal de Márcia, remetendo a diferentes interpretações de algo que mexe muito com a vaidade feminina. “Todos os olhares se voltam para a mulher quando ela se veste de noiva”, ressalta ela. Muitas se entregam à personagem e se divertem muito com isso, revela.

Encantada em observar as diferentes interpretações da noiva, Márcia buscou traduzi-las em suas imagens. E avisa: trata-se de apenas uma das personagens que as mulheres constroem ao longo da vida. Tal persona, aliás, é particularmente forte. “Se você se nega a se vestir de noiva, já está enfatizando a importância dela”, pondera Márcia.

De acordo com ela, a onipresença das noivas em vários espaços públicos para fazer fotos de casamento indica tanto o nível de consumo da sociedade quanto a valorização da vaidade. “Neste momento, maior número de pessoas tem acesso a tudo: à fotografia, à festa, ao vestido e à decoração. Vemos noivas em todos os lugares, assim como há chefs em todos os lugares”, provoca. “Minhas fotos falam mais da personagem do que dos lugares onde ela está. O ser humano me interessa”, explica.

Nos últimos 10 anos, Márcia Charnizon se dedicou a fotografar noivas, depois de longa carreira voltada para fotos de teatro, moda, jornalismo, capas de CDs e retratos. Agora, ela retomou o trabalho autoral e, recentemente, recebeu o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia, da Funarte. Até dezembro, Márcia vai lançar o livro Memorabilia da Casa Azevedo – ensaio sobre a questão da memória a partir de uma residência rural em Moeda que ela vem fotografando há cinco anos.
 
NO DETALHE DO OLHAR
Abertura hoje, às 19h, para convidados. Museu de Artes e Ofícios, Praça Rui Barbosa, Centro. Em cartaz de amanhã a domingo (último dia), das 12h às 18h. Informações: (31) 3248-8600. Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS