Diretora do Canal Viva relembra os quatro anos no ar

Pensando no antigo e no contemporâneo, o Viva anuncia novidades para as comemorações

por Ailton Magioli 22/04/2014 09:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Renato Rocha Miranda/Globo-3/407
A próxima atração do Viva será 'A diarista', com as "colegas" Claudia Mello, Helena Fernandes, Claudia Rodrigues e Dira Paes (foto: Renato Rocha Miranda/Globo-3/407)
“Parece que foi ontem”, diz, surpresa, Letícia Muhana, a diretora do canal de televisão por assinatura Viva, do grupo Globosat, que completa quatro anos no ar mês que vem. “O Viva é um projeto vitorioso por vários motivos. Talvez o mais importante seja o fato de, depois de concebido e direcionado para um target (segmento de público) mais velho, de donas de casa, ele acabou atraindo homens e mulheres de 25 anos e mais que, até então, não eram atendidos pela TV por assinatura”, avalia Letícia, admitindo que o Viva acabou seduzindo assinantes que ela jamais imaginava conquistar.

Com uma grade de programação que vai do humor à música, passando pela teledramaturgia, a missão maior do Canal Viva, segundo a jornalista, é resgatar clássicos do entretenimento, porém com uma leitura contemporânea. “È preciso ler a memória de jeito contemporâneo”, prega Leticia Muhana, citando como exemplo os quatro episódios especiais do humorístico 'Sai de baixo', que a emissora produziu e exibiu no ano passado. “Foi uma saga, um esforço hercúleo para reunir aquele elenco, que mudou a história do humor brasileiro”, empolga-se a diretora do Viva.

Na comemorações do aniversário de quatro anos, além do retorno de um ícone da telenovela brasileira – 'Dancin’Days', de Gilberto Braga, de 1978, que estreou no início do mês –, o Canal Viva vai exibir, entre 5 e 30 de maio, 20 videoclipes originalmente lançados no Fantástico, convidando a ex-apresentadora Valéria Monteiro para entrevistar artistas como Adriana Calcanhotto, Marina Lima, Benito de Paula e Ângela Maria.

Eliana Rodrigues/Divulgação
Letícia Muhana se diz surpresa com a evolução da audiência da emissora (foto: Eliana Rodrigues/Divulgação)
Para o segundo semestre, o projeto de Letícia Muhana é produzir programas que remetam ao musical Globo de ouro, com elenco de gente nova. “O Globo de ouro foi um divisor de águas na TV brasileira”, avalia a diretora do Canal Viva. Segundo ela, a ideia era ter estreado Dancin’ days anteriormente. “Agora, para nossa felicidade, a gente licencia a novela, cujo conteúdo está livre de direitos pela Globo”, justifica o atraso. A expectativa da jornalista em relação à novela é a melhor possível.

“Por mais que Vale tudo tenha tido uma expressiva audiência, tínhamos medo de estrear novelas mais antigas”, confessa Letícia Muhana, lembrando que Água viva foi outro fenômeno de audiência da emissora. ”Eu fico muito confortável com uma novela de 1978, uma novela icônica”, afirma, lembrando que, apesar do acervo quase inesgotável de teledramaturgia da Globo, por enquanto ela irá parar em Dancin’ days.

 “Cheguei a pensar na primeira versão de Irmãos Coragem, em preto e branco”, diz, ao negar interesse em Escrava Isaura, a novela mais reprisada da Globo (cinco vezes), que também ganhou um remake da Record. Letícia acredita que o público brasileiro consegue abraçar a qualidade da programação da televisão a partir da Globo. “O público é educado e muito bem formado para entender o que é bom. Há uma produção de excelente qualidade desde os anos 1970”, garante Letícia, salientando o fato de o Canal Viva trabalhar com seriados, novela e humor, especialmente o produzido nas décadas de 1980 e 1990, como Sai de Baixo e TV Pirata.

No mais, de acordo com a diretora, a grade da emissora de TV a cabo prima pelo conteúdo de atualidade, exibindo programas como Mais você, de Ana Maria Braga; Caldeirão do Huck, de Luciano Huck; Estrelas, de Angélica; e Vídeo show, que, na opinião de Letícia Muhana, “também dão frescor à grade”.

As próximas “novidades”

Dia 6    A diarista

Dia 8    Mixto quente

Dia 10    Globo de ouro

Dia 12    Afinal o que querem as mulheres?, Carandiru – Outras histórias, Mulher e A cura

Dia 19    O show da vida é Fantástico

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS