Espetáculo sobre novas configurações familiares, 'Aos nossos filhos' chega a BH cercado de expectativa

Após temporadas de sucesso em capitais brasileiras e metrópoles no exterior, montagem de Laura Castro com Maria Medeiros chega à capital mineira, onde vive o diretor da obra, João das Neves

por Ailton Magioli 28/03/2014 09:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Irene Nóbrega/Divulgação
Laura Castro e Maria de Medeiros questionam família e seus preconceitos em 'Aos nossos filhos' (foto: Irene Nóbrega/Divulgação)
Portuguesa de nascimento e cidadã franco-espanhola, a atriz, cantora e cineasta Maria de Medeiros faz de suas passagens pelo Brasil verdadeiro ofício de dedicação à arte. Atração do Oi Futuro Klauss Vianna até domingo com o espetáculo 'Aos nossos filhos', de Laura Castro, com quem divide a cena, ela justifica o apego ao país: “Sou muito apaixonada pelo Brasil, fascinada com o dinamismo artístico-cultural de vocês. Temos tanta coisa em comum. A começar pela língua”, declarou ela, a caminho do Centro de Arte Contemporânea Inhotim, no início da semana.

Havia muita expectativa em relação à temporada do espetáculo em Belo Horizonte, por se tratar da região onde vive o carioca João das Neves, um dos fundadores do célebre grupo Opinião e diretor de 'Aos nossos filhos'. A montagem que trata das novas configurações familiares, tendo a ditadura militar como pano de fundo, nasceu da experiência pessoal da própria autora, que tem três filhos: um gerado por ela, outro pela companheira e um terceiro adotado.

“Senti necessidade de falar da configuração das famílias contemporâneas, tema que precisa ser abordado e por trás do qual há muita falta de informação, o que acaba gerando preconceito”, afirma a atriz e autora Laura Castro. Ela, no entanto, chama atenção para o fato de o texto ser ficção que traz à tona o conflito de gerações protagonizado pela mãe, que enfrentou a ditadura militar, e a filha homossexual, que constituiu família com a companheira, ambas diante dos próprios preconceitos.

“Cada uma a seu modo e a seu tempo libertárias, mas com seus preconceitos”, João das Neves reforça a ideia, salientando que o embate entre mãe e filha durante a trama é muito interessante. “A autora faz isso com muita habilidade, delicadeza e humor, com texto extremamente rico. Trata-se de uma discussão pertinente quando a sociedade começa a discutir e aceitar o amor e a união entre pessoas do mesmo gênero”, elogia João das Neves.

Sucesso desde a estreia, em fevereiro do ano passado, em Brasília, 'Aos nossos filhos' vem de temporadas no Brasil (Rio, São Paulo e Porto Alegre, depois de Brasília) e no exterior (Lisboa, Portugal; Michigan, EUA; e Paris, França). “Fico bastante feliz com a repercussão que o espetáculo está tendo aqui e fora do país, que a presença de Maria de Medeiros no elenco acaba proporcionando”, reconhece Laura, consciente da importância do teatro engajado e de reflexão, em busca dos direitos do ser humano.

Irene Nóbrega/Divulgação
Maria de Medeiros e Laura Castro vão levar 'Aos nosso filhos' às telonas (foto: Irene Nóbrega/Divulgação)

Do palco para o cinema

Levar 'Aos nossos filhos' para o cinema é o desafio imposto agora a Maria de Medeiros e Laura Castro. Com roteiro quase concluído, a coprodução Brasil-França será dirigida pela própria Maria, cuja carreira de atriz e diretora é consagrada internacionalmente por meio de filmes como Pulp fiction, de Quentin Tarantino, e Henry & June, de Philip Kaufman.

“O filme será outra coisa. Enquanto no teatro o espetáculo é o diálogo entre mãe e filha, por meio do qual convidamos o espectador a participar, no cinema vamos dar vida a outros personagens que são apenas os evocados na peça”, explica Maria de Medeiros. “O tema é o mesmo, porém tratado de maneira diferente”.

A pouca diferença de idade entre as duas levou Maria e Laura a convidarem a atriz Marieta Severo para interpretar no cinema a personagem que Maria vive no teatro. “O teatro aceita essa convenção, mas na tela grande é diferente”, explica Maria, feliz com o fato de Marieta Severo ter aceitado o convite.

 Como diretora, Maria de Medeiros já fez filmes como Capitães de abril, sobre o golpe militar em seu país de origem, em 1974; e o mais recente, o documentário Repare bem, que retrata a experiência de três gerações de mulheres afetadas pelas ditaduras militares brasileira e chilena, na década de 1970.

De acordo com Laura Castro, que também viverá a filha no cinema, 'Aos nossos filhos' será rodado no Brasil, no segundo semestre deste ano ou no primeiro de 2015.

PALAVRA DE ESPECIALISTA
Por João das Neves, diretor

"Maria de Medeiros é uma atriz fantástica, excepcional, que surpreende sempre porque se comporta em cena como uma estreante. Ela se dedica integralmente ao trabalho, sem nenhuma frescura. Trata-se de uma profissional muito atenta e observadora, além de aberta ao diálogo. Pessoa extremamente musical, Maria, que foi criada na França, tem imensa facilidade em falar com brasileiros. Quando entra em cena, você não percebe o sotaque. A princípio, achei que haveria problema, mas ela virou brasileira".

AOS NOSSOS FILHOS
Sexta-feira e sábado, 28 e 29 de março, às 21h, e domingo, 30, às 19h. Teatro Oi Futuro Klauss Vianna, Avenida Afonso Pena, 4.001, Mangabeiras. Classificação: 14 anos. Ingressos: R$ 15. A meia-entrada (R$ 7,50) é vendida somente com apresentação da carteirinha e/ou documentos de identificação no ato da compra. Informações: (31) 3229-3131.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS