Galpão apresenta 'Os gigantes da montanha' no Jequitinhonha

Grupo tem apresentações em sete cidades da região

por Estado de Minas 12/03/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Leandro Couri/EM/D.A Press-9/6/13
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press-9/6/13)
O Grupo Galpão encontrou cenários perfeitos para encenar sua releitura de 'Os gigantes da montanha', peça inacabada de Luigi Pirandello. Nesta quinta-feira, a companhia inicia turnê pelo Vale do Jequitinhonha para contar as aventuras de uma companhia teatral decadente em uma pequena vila, praticamente isolada do mundo.


O texto remete a questões caras à trupe, como o papel que o teatro, a poesia e a arte desempenham para a sociedade contemporânea. A primeira apresentação será em Diamantina. Bocaiuva, Salinas, Virgem da Lapa, Jequitinhonha e Itaobim estão no roteiro. Realizadas em praças, as sessões terão entrada franca.


A companhia vai encarar um desafio e tanto: levar para o povão o verso erudito de Luigi Pirandello. Com dois atos, 'Os gigantes da montanha' tem final em aberto, pois o dramaturgo morreu em 1936, vítima de pneumonia, sem concluí-la.

A montagem marca o reencontro da trupe com Gabriel Villela, que dirigiu 'Romeu e Julieta', aclamada versão à moda mineira do clássico de Shakespeare. O elenco terá modificações, pois as atrizes Teuda Bara e Inês Peixoto participam de gravações na Rede Globo, no Rio de Janeiro. Subirão ao palco Antonio Edson (no papel de Cromo), Arildo de Barros (Conde), Beto Franco (Duccio Doccia e Anjo 101), Eduardo Moreira (Cotrone), Jimena Castiglioni (condessa Ilse, no lugar de Inês), Júlio Maciel (Spizzi e Soldado), Luiz Rocha (ator convidado, no papel de Quaqueo), Lydia Del Picchia (Mara-Mara), Paulo André (Batalha), Regina Souza (atriz convidada, como Diamante e Madalena), Simone Ordones (A Sgriccia) e Marcelo Cordeiro (substitui Teuda, como Sonâmbula).


A peça conta a história da relação entre um grupo de teatro miserável e a pequena comunidade interiorana comandada pelo mago Cotrone. Obcecada, a estrela Ilse insiste em montar 'A fábula do filho trocado', de autoria de um poeta que se suicidou ao ser rejeitado por ela. Cotrone inventa fantasmas de personagens e convida os atores para morar na vila, representando a fábula apenas para o grupo. No entanto, Ilse discorda. Ela defende que a obra se destina ao público.

 

SAIBA MAIS
Gênio italiano


O dramaturgo siciliano Luigi Pirandello (1867-1936) era também poeta, romancista e contista. Entre suas peças mais conhecidas estão 'Henrique IV' e 'Seis personagens à procura de um autor'. Em 1934, o italiano ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. Ele chamou a atenção por explorar a tradição elisabetana da “peça dentro da peça” e temas que remetem à maquinaria cênica.

 

AGENDA

Diamantina
Quinta-feira, às 20h. Praça Dr. Prado

Bocaiuva
Sábado, às 21h. Praça da Matriz

Salinas
Dia 17, às 20h. Praça Dr. João Cardoso de Araújo

Virgem da Lapa
Dia 18, às 20h. Av. Brasil

Araçuaí
Dia 19, às 20h. Praça do Mercado

Jequitinhonha
Dia 21, às 21h. Praça de Eventos

 Itaobim
Dia 22, às 21h. Praça de Eventos

 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS