Realizadores, companhias e atores de Contagem trabalham pela organização da classe

Edital lançado com recursos do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura já tem inscrições estão abertas

por Carolina Braga 27/02/2014 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Integrantes da Kyrius Cia de Arte, Grupo Trama, companhias Fiorini e Crônica, da Trupe Dell Art e do Filhos de Zambi (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Desejo de articulação até que eles têm bastante, mas é fato que os próprios artistas que fazem a cena teatral de Contagem nem se conhecem direito. A recente projeção do cinema produzido na cidade, querendo ou não, serve de inspiração para que aqueles que vivem das artes cênicas montem uma rede de colaboração. A primeira missão é exatamente conhecer quem compõe a classe.



















É com esse objetivo que o Grupo Trama de Teatro lançou, recentemente, o edital do projeto Cena local. A companhia, que há quatro anos trocou Belo Horizonte pela cidade vizinha, quer conhecer o que tem sido produzido no município, e incentivar. “Queremos ajudar a desvendar a cena local, ainda desorganizada”, comenta o ator e diretor Epaminondas Reis.

Fundado em BH, em 1998, o Trama chegou a ter sede no Bairro Floresta. “Mas tínhamos muito o desejo de estar perto da comunidade. Nossa sede virou point da classe”, lembra o ator Carlos Henrique. Em 2009, a companhia se transferiu para Contagem, onde mantém galpão no Bairro Fonte Grande. Ali são desenvolvidas as novas montagens, assim como há a oferta de oficinas. “Todo dia tem criança aqui na porta perguntando se tem espetáculo”, conta a produtora Patrícia Matos.

Pelo edital lançado com recursos do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura serão escolhidos espetáculos de três artistas ou grupos para realizar cinco apresentações de teatro, dança ou circo em praças e ruas da cidade. Cada aprovado receberá R$ 4 mil para realização das ações propostas. Como o ator Jesse Duarte, da Cia Crônica de Teatro comenta, a proximidade com Belo Horizonte e também a falta de formação especializada no município incentivaram durante muitos anos a migração. “Agora, há algo começando a despontar aqui”, avalia.

Para a professora de sociologia e criadora do grupo Kyrius Cia de Artes, Kátia Soares, há em Contagem um sério problema de identidade. Além disso, os artistas se conhecem, no máximo, por ter visto as apresentações um dos outros. No plano político, há apenas um ano a Fundação Cultural de Contagem foi instituída. Ou seja, os artistas ainda não têm ideia de quantos são nem em que áreas trabalham.

“Faltava o entendimento entre os grupos, que agora está ocorrendo, para que a coisa cresça”, opina Jorge Antônio dos Santos, da comunidade Arturos. “É a primeira vez que estou sentindo firmeza”, diz Gianfranco Fiorini, da Cia Fiorini.


saiba mais


O edital

O edital do projeto Cena local está publicado no site tramadeteatro.blogspot.com.br. Os candidatos interessados em participar do processo de seleção deverão enviar a documentação indicada via Sedex, com AR, até 24 de março. O endereço é Rua Antônio Joaquim Santana, 97, Fonte Grande, CEP 32013-480, Contagem, MG. Os nomes dos três artistas e/ou grupos selecionados serão divulgados em 31 de março, no blog do Grupo Trama e nas redes sociais.

A CATEGORIA FALA

“Queremos ajudar a desvendar a cena local, ainda desorganizada”
. Epaminondas Reis, ator e diretor


“Todo dia tem criança aqui na porta, perguntando se tem espetáculo”
. Patrícia Matos, produtora


“Agora, há algo começando a despontar aqui”
. Jesse Duarte, ator


“Faltava o entendimento entre os grupos, que agora está ocorrendo, para que a coisa cresça”
. Jorge Antônio dos Santos, Arturos


“É a primeira vez que estou sentindo firmeza”
. Gianfranco Fiorini, Cia Fiorini

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS