Time de humoristas de primeira traz 'Zenas Emprovisadas (Z.É.)' ao Sesc Palladium

Marcelo Adnet, Fernando Caruso, Gregório Duvivier e Rafael Queiroga chegam a BH com projeto assistido por mais de 150 mil pessoas

por Ana Clara Brant 06/12/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marco Alonso/Divulgação
(foto: Marco Alonso/Divulgação)
Um projeto que reúne gente do calibre de Marcelo Adnet, Fernando Caruso, Gregório Duvivier e Rafael Queiroga é certeza de muitas risadas e, sobretudo, de humor ousado e inteligente. 'Zenas Emprovisadas (Z.É.)', como o próprio nome sugere, é uma maratona de improvisação. O elenco fixo tem acompanhamento dos músicos Gustavo Pereira e Letícia Andrade. Em 10 anos de estrada, é a primeira vez que o espetáculo chega à capital mineira. Serão duas sessões amanhã, no Teatro Sesc Palladium.

Vencedor do Prêmio Shell em 2005 e assistido por mais de 150 mil pessoas, 'Zenas Emprovisadas (Z.É.)' estreou em 2003, em pequeno espaço no Rio de Janeiro. Tornou-se sucesso de bilheteria, com sessões lotadas até hoje, como lembra Marcelo Adnet. “Começamos em um pequeno espaço com 60 lugares, em Botafogo. Passou a encher demais e fomos para um teatro maior. O boca a boca foi tamanho que ele tomou conta da cena carioca, tanto que estamos em cartaz por uma década. Decidimos então que era a hora de levá-lo a outras praças”, conta.

Com aproximadamente uma hora de duração, o espetáculo é dividido em três blocos: esquete de humor (diferente a cada apresentação) com todo o elenco; aula de teatro ao vivo e jogos de improvisação fixos (o público sugere frases e inventa situações que serão vividas pelos atores). Adnet diz que, apesar de a peça ser a mesma há anos, ela nunca se repete, ainda mais porque é totalmente focada no improviso. “O erro faz parte. O acerto é uma feliz coincidência; feliz acaso. É um trabalho inspirador. Envolve a plateia, que dá sugestões, participa, mas sem ninguém ser obrigado ou ficar constrangido. Garanto”, brinca o ator.

Virose Quando o espetáculo começou em 2003, o quarteto ainda estava iniciando a carreira. Hoje, pelo menos dois deles, Adnet e Gregório Duvivier, do canal de humor da internet Porta dos Fundos, estão entre os principais nomes da comédia nacional. Mesmo com todas as mudanças na vida dos integrantes e a agenda intensa, eles nunca abriram mão de Z.É. Adnet conta que ninguém faltou às apresentações, mesmo em condições adversas causadas por problemas de saúde. “Nunca houve substituição. Numa ocasião, Rafael Queiroga estava passando muito mal com uma virose. Toda hora ele tinha vontade de vomitar. Deixamos um balde na beira do palco – sem a plateia ver, óbvio. Rafael fazia o papel dele e, quando precisava, ia para a coxia e usava o balde. Toda hora era isso. Isso é pra você ver a nossa dedicação”.

No Rio de Janeiro, 'Zenas Emprovisadas (Z.É.)' sempre se renova a cada apresentação com a participação especial de um ator e um diretor. Na turnê, por questões de agenda, não há convidados especiais. Marcelo Adnet assegura que a montagem não perde nada, que é até bacana ver a interação entre os quatro idealizadores e que eles acabam tendo mais liberdade. Agora que começam a rodar pelo país, estão acrescentando características locais. “Para ficar mais próximo ainda do público, buscamos informações sobre as praças em que estamos encenando. Precisamos dessas referências e de conhecer minimamente o lugar, isso ajuda no trabalho. E acaba agradando ainda mais a plateia”, diz Adnet.

Quem é quem


Marcelo Adnet – Depois de participações curtas em séries de TV, comerciais e filmes, tornou-se conhecido nacionalmente por meio dos programas '15 Minutos e Comédia MTV', da extinta MTV Brasil, nos quais divagava sobre temas variados, fazendo improvisos e imitações. Atualmente, faz parte do casting da Rede Globo, onde interpretou Paladino, protagonista da série 'O dentista mascarado' e integrou quadro de sátiras do 'Fantástico'.

Fernando Caruso – Premiado ator, diretor e autor de teatro. Na TV, atuou nos especiais 'Correndo atrás' e 'Brava gente', da TV Globo. Também na emissora participou do 'Zorra total' e de 'Os normais', além das novelas 'O clone' e de 'Malhação'. No Multishow é apresentador de programas 'De cara limpa' e 'Estranha mente' e um dos destaques do seriado 'Vai que cola'.

Rafael Queiroga – Ingressou na televisão em 2007 com papéis em novelas da Record como Vidas opostas e Chamas da vida. Em 2009, começou a trabalhar na MTV como roteirista do programa 15 Minutos, de Marcelo Adnet, para o qual entrou no ano seguinte como co-apresentador. Em 2011, assumiu, juntamente com Gabriel Barros, a função de diretor do programa até o fim do ano, quando se desligou da emissora.

Gregório Duvivier
– Começou a atuar aos 9 anos, no curso de teatro O Tablado. Um ano antes de entrar na faculdade, aos 17, formou o grupo que faria o 'Zenas Emprovisadas (Z.É.)'. Em 2012, criou no Youtube o Porta dos Fundos, em parceria com Fábio Porchat, Ian SBF, Antonio Pedro Tabet e João Vicente de Castro (em menos de um ano o tornou-se o programa de maior visualização do Brasil). Este ano, ele ganhou o prêmio APTR de melhor ator protagonista pela sua atuação no monólogo 'Uma noite na lua'.

 Z.É – Zenas Emprovisadas
Espetáculo com Marcelo Adnet, Fernando Caruso, Gregório Duvivier e Rafael Queiroga. Sábado, às 19h30 e às 22h. Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. Ingressos: Plateia 1 – R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia); plateia 2 – R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia); plateia 3 – R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Vendas: bilheteria do teatro e www.ingresso.com. Informações: (31) 3889-2003. Classificação: 12 anos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS