Tempo Festival reflete a contemporaneiadade das artes cênicas

Atriz Lília Cabral receberá texto de peça minutos antes de subir ao palco. Evento vai até o dia 24 de novembro, no Rio de Janeiro

por Carolina Braga 20/11/2013 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Festival Tempo/Divulgação
Observem como o cansaço acaba como pensamento: o teatro questionado (foto: Festival Tempo/Divulgação)
Rio de Janeiro – Criado com o propósito de refletir sobre a produção contemporânea de artes cênicas, o Tempo Festival, realizado no Rio de Janeiro, chega à quarta edição propondo discussões mais verticais. Experiências radicais também fazem parte, principalmente nas escolhas da curadoria, encabeçada por César Augusto, integrante da Cia dos Atores. A atriz Lília Cabral que o diga.


Ela aceitou o desafio que o dramaturgo iraniano Nassim Soleimanpour tem feito a atores ao redor do mundo para interpretar o único personagem de Coelho branco, coelho vermelho, a estreia de hoje na programação. A atriz receberá o texto minutos antes de pisar no palco. Se a cena será mais que uma leitura é o mistério desta noite. Tem sido assim desde a abertura.


O controverso espetáculo 'Observem como o cansaço acaba com o pensamento' foi o escolhido para abrir a maratona, que vai até o próximo domingo. A cena se passa em uma quadra de basquete. Enquanto seis atletas/atores disputam uma partida, o público ouve o texto, de forte pegada filosófica, sobre temas banais. Fala-se sobre família, amor, inteligência e ditadura. Não há qualquer relação fora do jogo de basquete. Caberá ao espectador decidir se é ou não teatro.


Se os espetáculos são ou não produtos rentáveis na cadeia da economia criativa foi tema do primeiro dia do encontro de artes cênicas e negócios promovido pelo evento. Hoje, o diretor Marcelo Bones participará da série de encontros com programadores de festivais de teatro e curadores da Argentina, Chile, França, Estados Unidos e Espanha. Ele vai apresentar a plataforma composta por quatro grupos mineiros (Espanca!, Luna Lunera, Teatro Invertido e Teatro Andante), que tem a internacionalização como meta.

* A repórter viajou a convite do Tempo Festival.

 

Acesse o site do Tempo Festival para mais informações. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS