Mostra 'Narrativas poéticas' reúne 83 obras de 49 artistas no Museu Inimá de Paula

Trabalhos integram o acervo do Banco Santander. Exposição itinerante promove diálogo entre poesia e artes visuais

por Walter Sebastião 22/10/2013 07:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fotos: Santander/Divulgação
'Baile no campo', pintura de Cícero Dias de 1937, integra mostra do Museu Inimá de Paula (foto: Fotos: Santander/Divulgação)
Pinturas, desenhos, esculturas, gravuras apresentadas lado a lado com poemas de épocas e estéticas diferentes, buscando puxar nos espectadores percepção mais atenta da arte. Aspecto que traz singularidade à mostra 'Narrativas poéticas', aberta nesta terça-feira para convidados e quarta para o público, no Museu Inimá de Paula. Apresenta 83 obras, de 49 artistas, peças do acervo do Banco Santander. A curadoria é de Helena Severo, que teve como assistentes Frankilin Pedroso e os escritores Antônio Cícero e Eucanaã Ferraz. A mostra fez sua estreia em maio, em Porto Alegre; passou por Brasília e segue depois para São Paulo.

Helena Severo lembra que a aproximação entre artes visuais e poesia é motivo que vem da antiguidade clássica, quando essas linguagens não eram vistas muito separadas. “Retomamos o diálogo entre formas de expressão diferentes, que se encontram na capacidade de provocar emoção”, explica. E a capacidade de provocar sentimentos, reflexões, criar visões de mundo com olhar sensível, de transformar o dia a dia, para a curadora, são aspectos mais importantes da arte. A seleção de trabalhos e de textos foi feita quase ao mesmo tempo, procurando interação entre os elementos e considerando o poder de sugestão das artes visuais, mas evitando o explicativo, o descritivo e a disputa por atenção.

Fotos: Santander/Divulgação
De Siron Franco será mostrada a pintura Cabeças, de 1995 (foto: Fotos: Santander/Divulgação)
Imtimista


A coleção Santander tem cerca de 1,5 mil obras, dos anos 1940 aos 2000. Estão na exposição trabalhos de Cícero Dias, Portinari, Volpi, Tomie Othake, Artur Piza, Fayga Ostrower, Flávio Shiró, Wega Nery, Emanoel Araújo, Maria Tomaselli, Thereza Miranda e Siron Franco, entre outros. Foi formada ao longo dos últimos 30 anos, a partir de coleções de várias instituições financeiras, e vem sendo ampliada nos últimos dois anos. Os mineiros presentes em 'Narrativas poéticas' são: Marília Rodrigues, Inimá de Paula e Manfredo de Souzanetto. “Não faz sentido manter uma coleção preciosa na reserva técnica”, afirma a curadora, valorizando atitude do banco por “trabalho de democratização do acesso à arte”.

O fato de as mostras estarem sendo apresentadas em espaços fisicamente diferentes, observa Helena Severo, tem feito com que a exposição ganhe dimensão nova a cada parada. “Acredito que, no Museu Inimá de Paula, por ser local menor e com três andares, a exposição terá aspecto mais intimista. O que criará a possibilidade de o público se deter mais nas obras, trabalhando mais o diálogo entre artes plásticas e a literatura que estamos propondo”, observa. A mostra, conta, vem tendo boa acolhida, já alcançou cerca de 60 mil visitantes, de perfil variado. “E, nesse sentido, é também trabalho de formação do olhar”, acrescenta, lembrando a importância do trabalho educativo que acompanha a realização.

Poemas

 “A intenção, ao colocar os poemas ao lado das obras, foi criar temporalidade não utilitária e pragmática, como é a do cotidiano, que convide a entrar em outra dimensão: a estética”, explicou o poeta Antônio Cícero ao Estado de Minas, quando da estreia da exposição em Porto Alegre, em maio. “A fruição de uma obra de arte requer que funcione o intelecto, a emoção, o cultural, que nossas faculdades interajam com o visto”, acrescentou, vendo nos textos estímulo para que isso ocorra. “As artes visuais nunca estiveram tão em evidência e as galerias e museus estão repletos de visitantes. Mas acho que as pessoas passam muito rapidamente pelos trabalhos. Uma verdadeira obra de arte merece mergulho maior, que se pense por meio dela”, defendeu, lembrando que linhas, planos, cores, espacialização dos elementos são tão importantes, para a linguagem visual quanto os temas das obras.

Narrativas poéticas

Mostra coletiva de obras da coleção do Banco Santander. Abertura nesta terça-feira para convidados. A partir de quarta-feira, para o público. Museu Inimá de Paula, Rua da Bahia, 1201, Centro (31) 3213- 4320. Aberta terça, quarta, sexta e sábado, das 10h às 19h; quinta, das 12h às 21h; domingo, das 12h às 19h. Até 26 de janeiro de 2014. Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS