Cacá Carvalho traz a BH trilogia sobre obra do dramaturgo italiano Pirandello

Espetáculos terão apresentações nesta sexta e sábado, no Sesc Palladium

por Ailton Magioli 04/10/2013 09:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Lenise Pinheiro/Divulgação
Cena de 'Umnenhumcemmil', peça sobre o homem que abre mão da riqueza para limpar a casa de repouso onde vive (foto: Lenise Pinheiro/Divulgação)
Na capital desde esta quinta-feira, quando apresentou 'O homem com a flor na boca', o ator Cacá Carvalho fecha a trilogia Pirandello com os espetáculos 'Poltrona escura' e 'Umnenhumcemmil' sexta e sábado à noite, respectivamente, no Grande Teatro do Sesc Palladium. Produto da parceria do ator brasileiro com a Fundação Pontedera de Teatro, da Itália, a trilogia promove verdadeiro mergulho de Cacá no universo do pai do teatro do absurdo, mais conhecido por aqui por montagens de clássicos como 'Esta noite se improvisa' e 'Seis personagens à procura de um autor'.


Sob direção de Roberto Bacci, seu mestre e orientador na Itália, Cacá Carvalho diz que “o forte do trabalho de Pirandello vem do universo das novelas”. Conta que o dramaturgo inicialmente criava os personagens, para depois desenvolver as tramas. “Ele faz a radiografia da condição humana com todas as fraquezas e grandezas do homem”, acrescenta, salientando que nesses textos Pirandello é contundente e direto, enquanto em outros escreve de forma alegórica.

“O objeto do trabalho de Pirandello é o homem”, defende Cacá Carvalho, que, em Poltrona escura interpreta três contos do italiano (“Os pés na grama,” “O carrinho de mão” e “O sopro,” do livro Berecche e la guerra). No centro do espetáculo, sob aparente simplicidade, está o ritmo das ações e a intensidade do texto, sem deixar de revelar os aspectos cômicos e grotescos dos personagens que o ator faz surgir em torno de uma grande poltrona negra.

Já em 'Umnenhumcemmil', que Cacá havia estreado nacionalmente no FIT – Palco & Rua de Belo Horizonte, no ano passado, quem entra em cena é Vitangelo Moscarda, que decide fazer um autoexperimento, que consiste, única e exclusivamente, na destruição da própria imagem social. Projeto que o personagem leva a cabo com tamanho sucesso, a ponto de converter-se de homem rico e bem-sucedido a um ajudante de limpeza de casa de repouso, construída sob seu patrocínio, onde ele se interna.

Em BH, o ator ministrará hoje e amanhã, no Espaço Multiuso do Sesc Palladium, oficina para atores profissionais (as vagas já se esgotaram) sobre o princípio do movimento. Além de 'Ingratidão', inspirado em 'Rei Lear', de Shakespeare, em que irá se debruçar sobre a questão da herança, com os atores da Casa Laboratório, que mantém em São Paulo, Cacá Carvalho anuncia que trabalhará sobre textos não teatrais, ligados à poesia, depois da trilogia Pirandello. O trabalho, segundo diz, ainda está em processo embrionário. “Um objeto dessa trilogia, no entanto, passará pela próxima montagem”, antecipa, em tom de mistério.

TRILOGIA PIRANDELLO  
Depois de 'O homem com a flor na boca', apresentada na quinta-feira, chega a vez de 'Poltrona escura', sexta-feira, e 'Umnenhumcemmil', sábado, às 21h, no Teatro Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS