Coletivo de Campinas, o Lume Teatro traz oficinas e espetáculos a Belo Horizonte

Novo espetáculo da companhia, 'Os bem-intencionados' será apresentado de 9 a 11 de outubro, no Galpão Cine Horto

por Mariana Peixoto 27/09/2013 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Tina Coelho/Divulgação
Shi-Zen, 7 cuias mostra os seres humanos como exemplo da natureza (foto: Tina Coelho/Divulgação)
No início dos anos 2000, o coreógrafo japonês radicado na Alemanha Tadashi Endo entrou em contato com o Lume Teatro. Por meio de uma bailarina brasileira, havia ficado sabendo do trabalho de pesquisa realizado pelo coletivo de Campinas. Como vinha ao país para participar de um festival de butoh, queria aproveitar o período para entrar em contato com o grupo, que até então havia realizado duas montagens que traziam elementos da dança japonesa ('Sleep and reincarnation from empty land' e 'Afastem-se vacas que a vida é curta'). O tal festival a que Tadashi Endo viria foi cancelado, mas como tinha as passagens, acabou vindo para se encontrar com o Lume. Em 2004, depois de nova temporada de trabalho com o grupo, estreou a montagem 'Shi-Zen', '7 cuias'.


O espetáculo será apresentado amanhã à noite no Sesc Palladium, que está recebendo o Lume esta semana para uma série de atividades (que incluem ainda oficina e demonstrações técnicas) na programação do projeto Off Cena. Os sete atores-criadores do grupo mostram, de maneira bem particular, o ciclo da vida. “Em japonês, shi-zen significa natureza. Ao mesmo tempo, os dois ideogramas (shi e zen) significam indivíduo e como exemplo. A ideia foi criar um espetáculo que mostrasse os seres humanos como exemplo da natureza”, explica o ator Jesser de Souza. A montagem não tem uma história linear, tampouco texto e cenário. “São quadros que se sucedem, como paisagens visuais. É muito calcado na corporeidade”, continua Jesser.

Além de 'Shi-Zen', o Sesc Palladium vai apresentar, na tarde de domingo, uma peça absolutamente distinta. 'Cravo, lírio e rosa' reúne os atores Ricardo Puccetti e Carlos Simioni. A dupla interpreta os palhaços Carolino e Teotônio, que encenam situações ridículas e delicadas num universo de objetos surpreendentes. As duas peças integram repertório de 14 espetáculos que o Lume mantém. “Na verdade, só ficam no repertório aqueles que ainda fazem sentido em serem apresentados.” Outro critério é o próprio elenco. “Como cada montagem é criada pelos próprios atores, não fazemos substituições.” Se alguém deixa o grupo, o espetáculo deixa de ser encenado.

OFF CENA
Com Lume Teatro. Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Sábado, às 15h, demonstração técnica Anjos ridículos: O palhaço e seus elementos; às 21h, espetáculo Shi – Zen, 7 cuias. Domingo, às 16h, espetáculo Cravo, lírio e rosa. Demonstração tem entrada franca; espetáculos têm ingressos em R$ 20 e R$ 10 (meia).

Conversa de bar

Novo espetáculo do Lume, Os bem-intencionados será apresentado de 9 a 11 de outubro, no Galpão Cine Horto. A montagem marca a estreia do coletivo sob a direção da mineira Grace Passô, fundadora do Espanca!. O espetáculo investiga as intenções de um grupo de aspirantes a artistas que, numa conversa de bar, vasculham suas vidas à procura dos motivos que os levaram a querer ser artistas. As três apresentações integram a programação do Feto – Festival Estudantil de Teatro.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS