Aceita-se palpite: oficina na Funarte convida público

As portas da galeria estão abertas a quem quiser acompanhar de perto o processo de criação dos 17 integrantes do projeto

por 21/09/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eduardo Santos/divulgação
Artistas em ação na Funarte MG (foto: Eduardo Santos/divulgação)

Seja testemunha da arte. Esse é o convite feito ao público por participantes de oficina realizada na Funarte MG. As portas da galeria estão abertas a quem quiser acompanhar de perto o processo de criação dos 17 integrantes do projeto Inventário sobre os mistérios da poética de cada um.

Parte do programa Desafios Contemporâneos, a ideia é compartilhar com o espectador inquietações e alegrias do ofício. De certa forma, o público é coautor desse “work in progress”.

O curador Marcos Hill revela que o imenso galpão no Bairro Floresta inspirou algumas das “propostas impensáveis” reunidas na exposição Como tudo que se esconde. Há um pouco de tudo por lá: desenho, instalação, performance, pintura, vídeo, grafite, fotografia e gravura.

COMO TUDO QUE SE ESCONDE
Funarte MG, Rua Januária, 68, Floresta, (31) 3213-3084. De segunda a sexta-feira, das 14h às 20h; sábado e domingo, das 16h às 20h. Até dia 30.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS