Manuscrito encontrado em biblioteca muda final de clássico da literatura argentina

Jorge Luis Borges deixou anotado um desfecho alternativo para conto de 1944

por AFP 05/09/2013 19:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO/Juan Mabromata
Autor de 'O Aleph' teve manuscrito resgatado pela Biblioteca Nacional argentina (foto: AFP PHOTO/Juan Mabromata )
Um manuscrito inédito de Jorge Luis Borges, encontrado nos depósitos da Biblioteca Nacional argentina, muda o final de um famoso conto já publicado pelo escritor, anunciou a instituição nesta quinta-feira, 5. "O manuscrito encontrado nos depósitos da hemeroteca da Biblioteca Nacional apresenta um final alternativo de 'Tema do Traidor e do Heroi'", que integra o livro "Ficções", editado em 1944, acrescenta a nota.

O "papelzinho" de seis linhas estava entre as páginas de um exemplar da revista literária "Sur", de fevereiro de 1944, que havia pertencido ao autor de "O Aleph". O texto revela a pequena grafia do autor, na qual as letras aparecem separadas e inclui várias rasuras. "Trata-se do primeiro manuscrito importante de Borges sob a custódia do Estado argentino, já que todos os outros foram vendidos para o exterior, ou estão em mãos privadas", afirmou o diretor de Cultura da Biblioteca, Ezequiel Grimson.

Foi nesse número da revista "Sur" que apareceu pela primeira vez o famoso conto e, a partir dessa edição, Borges corrige o texto e junta àquele onde ensaia o novo final que será incluído depois em "Ficções". A descoberta faz parte do trabalho do Programa de Pesquisa e Busca de registros borgeanos da Biblioteca Nacional, que se encarrega de rastrear os vestígios deixados pelo escritor nos livros da biblioteca mais importante do país.

O resultado dessa revisão minuciosa dos volumes consultados por Borges durante sua gestão como diretor da Biblioteca foi a publicação de "Borges, libros y lecturas", em 2010. Esse livro recupera as anotações feitas pelo escritor nas margens dos textos. O diretor da Biblioteca, Horacio González, disse que está trabalhando para que o manuscrito seja exibido ao público.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS