Autores de Batwoman deixam quadrinho após veto da DC a casamento gay da heroína

Último volume assinado por J.H. Williams e W. Haden Blackman sai em dezembro. Dupla foi responsável por revelar a primeira vigilante gay da DC

por Fernanda Machado 05/09/2013 13:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

DC / Reprodução
Batwoman pediu sua companheira em casamento na 17ª edição do quadrinho, que chegou às bancas em fevereiro (foto: DC / Reprodução)

Responsáveis por revelar a primeira vigilante gay dos quadrinhos DC, J.H. Williams e W. Haden Blackman informaram que não escreverão as histórias de Batwoman em 2014. Segundo informações do The Hollywood Reporter (THR), o anúncio foi feito em um post no blog de Williams, na noite de quarta-feira, 4. O site do autor se encontrava fora do ar, na manhã desta quinta.


De acordo com o THR, a parceria da dupla com o selo durará até dezembro de 2013, quando será lançada a 26ª edição de 'Batwoman'. No blog, os autores declararam que a decisão foi causada por desavenças criativas com a DC, que tentou alterar o rumo da história da heroína mascarada.


“Nos meses recentes, a DC tem nos pedido para alterar ou completamente descartar muitas histórias de uma forma que, na nossa opinião, prejudicará a personagem e a série. Recebemos a ordem de abandonar planos para a origem de Killer Croc e fomos forçados a mudar drasticamente o final do arco atual – que definiria o futuro de Batwoman de uma forma completamente nova e ousada”, afirmou a dupla,em um desabafo.


Outro estopim para o racha teria sido um pedido da editora de que o casamento de Batwoman com outra mulher não fosse narrado nos quadrinhos. “[A DC] nos proibiu de apresentar Kate e Maggie se casando de fato. Todas essas decisões foram feitas de última hora, após um ano ou mais de planejamento para a elaboração do final [do arco]”.


Criada Williams e Blackman, em 2010, a nova versão de Batwoman tem como alter-ego Kate Kane, ex-soldado forçada a deixar a Academia Militar dos EUA por ser lésbica. Kate pediu Maggie Sawyer em casamento na 17ª edição da revista, lançada em fevereiro deste ano.


Por abordar a homossexualidade nos quadrinhos, a saga criada por Williams e Blackman foi premiada pela Aliança de Gays e Lésbicas contra Difamação dos EUA, em 2012. A DC ainda não comentar sobre o caso, e o futuro da heroína ainda é incerto.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS