Pedreiro se torna artista após reparar rede pluvial com um tronco

Os trabalhos de Kleber da Silva podem ser vistos na Belizário Galeria de Arte, no Funcionários

por Walter Sebastião 26/08/2013 08:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Joubert Cândido/Divulgação
(foto: Joubert Cândido/Divulgação )

Há cerca de sete anos a prefeitura fez uma rede pluvial em rua do Bairro Santos Dumont, em Divinópolis, que padecia com enxurrada e lama sempre que chovia. Mas deixou um buraco. Com medo de alguém se machucar, Kleber da Silva, depois de colocar galhos, decidiu levar um tronco de abacateiro para o local. Como chamou atenção, resolveu aprimorar: com panos, pedaços velhos de motocicleta e outros objetos, transformou o tronco num boneco cômico.

A intervenção fez sucesso, virou notícia de jornal e apressou o conserto da rua, para satisfação dos moradores. O incidente e todo o rumor em torno da peça levaram Kleber a criar, com formão e outras ferramentas, novas peças. “Olhava certos troncos e era como se estivessem mexendo comigo. Tinha a sensação de que sabia o que estava dentro dele”, recorda. “Fui descobrindo coisas dentro de mim, comecei a esculpir e não parei mais”, conta.

Um conjunto de obras de Kleber da Silva, realizadas nos últimos sete anos, está sendo mostrado até 6 de setembro na Belizário Galeria de Arte, em Belo Horizonte. “Quando começo não sei o que vai sair. É até difícil começar. Não risco e não desenho antes. Oro a Deus para me dar sabedoria, a mente vai se abrindo e vão surgindo coisas. Algumas figuras parecem bíblicas, outras são gente”, explica, destacando que é fiel a representação humana.

Com relação à influência do escultor GTO sobre suas peças, Kleber da Silva explica que, quando começou, “não sabia o que era escultura” nem conhecia o artista. “Como diziam que o que eu fazia era parente do GTO, procurei saber quem era. Vi e achei interessante, mas meu trabalho é diferente”, afirma. O artista já mostrou obras em Divinópolis e algumas de suas peças já estiveram expostas no Palácio das Artes.

Pedreiro

Kleber da Silva cultiva a aprovação do público. “O mais importante, depois de eu aprovar a peça, é o povo gostar. Se não gostam, a situação fica complicada”, observa. O cuidado tem motivo: o artista é pedreiro e quer ter uma carreira no campo das artes. “Mas tudo é com o tempo. Quem sabe um dia Deus abre as portas?”, sonha. Ele faz questão de lembrar que ainda é difícil vender suas obras. “Como você toma gosto, não há mais como parar”, diz.

O trabalho artístico, por enquanto, é feito depois da jornada como pedreiro e nos fins de semana. Hoje, o artista está em Belo Horizonte para conferir a exposição na Belizário Galeria de Arte. O escultor Kleber da Silva tem 53 anos, nasceu, vive e trabalha em Divinópolis.

Kleber da Silva

Exposição de esculturas

Local: Belizário Galeria de Arte

Endereço: Rua Ceará, 999, Funcionários

Informações: (31) 3317-5635

Segunda a sexta, das 10h à 19h; sábado das 9h às 14h. Até 6 de setembro. Entrada franca

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS