Projeto 'Arte em foco' mergulha no legado de grandes nomes da cultura brasileira

Vinicius de Moraes, Humberto Mauro, Pixinguinha e Augusto Boal estão na pauta do ciclo de reflexões que acontece até outubro na capital mineira

21/07/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Geraldo Viola/Arquivo O Cruzeiro
A obra do poeta e compositor Vinicius de Moraes será enfocada (foto: Geraldo Viola/Arquivo O Cruzeiro)
O projeto Arte em foco chega à quinta edição propondo um mergulho no legado de quatro criadores emblemáticos para a cultura brasileira: o poeta e compositor Vinicius de Moraes (1913 – 1980), o cineasta Humberto Mauro (1897 – 1983), o compositor Pixinguinha (1897 – 1973) e o dramaturgo Augusto Boal (1931 – 2009). Promovido pela representação da Fundação Nacional de Artes (Funarte) em Minas Gerais, o ciclo de reflexões será realizado do fim deste mês a outubro, oferecendo palestras de especialistas, espetáculos, leitura de textos e performances.

Vinicius de Moraes, cujo centenário de nascimento será comemorado em 19 de outubro, abre a agenda. Entre os dias 29 e 31, o poeta e ensaísta Eucanaã Ferraz vai abordar vários aspectos da obra do escritor e compositor carioca, um dos pais da bossa nova. “Religiosidade e o verso livre no primeiro momento da poesia viniciana”, “Do fechamento místico ao humanismo solidário: o segundo Vinicius”, “A regularidade métrica, o uso das rimas, o ritmo”, “O soneto: forma e emoção” e “Liberdade e experimentalismo” serão os temas do minicurso.

A mostra No ritmo da poesia: música e amizade em Mário de Andrade e Vinicius de Moraes, cuja curadoria é assinada pelo professor e ensaísta Roniere Menezes, destacará importantes passagens relativas à trajetória da dupla por meio de fotos, pinturas, poemas, canções e trechos de cartas. O conjunto é fruto de pesquisas para trabalhos de mestrado e doutorado de Roniere. Vinicius se considerava herdeiro das ideias de Mário. Os dois chegaram a combinar escrever enciclopédia sobre o samba, mas o livro não se concretizou.

Em 1º de agosto, Roniere Menezes fará palestra sobre seu livro O traço, a letra e a bossa: literatura e diplomacia em Cabral, Rosa e Vinicius (Editora UFMG). O curador vai abordar a relação do poeta com a música popular e a cultura afro-brasileira. O evento contará com a participação do violonista Rogério Leonel e da cantora Lígia Jacques, que interpretarão clássicos do cancioneiro do “Poetinha”.

Inscrições gratuitas podem ser feitas pelo e-mail arteemfoco.funarte@ gmail.com. As vagas são limitadas.Receberá certificado o participante que obtiver frequência mínima de 75%.

 

ANOTE

AGOSTO
» De 26 a 28, o professor Eduardo Morettin, da Universidade de São Paulo (USP), vai abordar a obra do cineasta mineiro Humberto Mauro, focalizando temas como a formação do diretor em Cataguases, o vínculo de Mauro com o Instituto Nacional de Cinema Educativo (Ince) e as séries Brasilianas e A velha a fiar, além do longa O canto da saudade, rodado em Volta Grande, no interior de Minas. O professor e roteirista Ataídes Braga apresentará a intervenção O cinema como cachoeira.

SETEMBRO
» De 23 a 25, o professor Antonio Carrasqueira, da Universidade de São Paulo (USP), discutirá a obra do compositor, instrumentista, arranjador e maestro Pixinguinha. A programação oferecerá análises com base em gravações em vídeo e áudio, além de rodas de choro ao vivo a cargo do grupo Regional Choro Nosso.

OUTUBRO
» De 28 a 30, Sílvia Balestreri, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), abordará a obra do dramaturgo e diretor Augusto Boal, criador do Teatro do Oprimido. Alunos da Oficina de Capacitação da Zona de Arte da Periferia (ZAP 18), coordenados pela diretora Cida Falabella e por Lucas Costa, buscarão junto à plateia histórias relacionadas à opressão, que darão origem a cenas no palco.

Informações: (31) 3213-7112

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS