Aventuras e desventuras dos relacionamentos são tema do monólogo de Heloísa Pérrisé

'E foram, quase, felizes para sempre' entra em cartaz no Teatro Bradesco

por Ana Clara Brant 21/06/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ale de Souza/Divulgação
(foto: Ale de Souza/Divulgação)
“Vida é relacionamento. Mesmo que você more no meio da floresta terá que se relacionar com os bichos, a natureza, consigo mesmo,” afirma a atriz e humorista Heloísa Pérrisé, que escolheu as relações para tema do primeiro monólogo de sua carreira, 'E foram, quase, felizes para sempre', cartaz deste fim de semana no Teatro Bradesco.


Além de atuar, ela escreveu e produz o espetáculo. A história se passa na noite de autógrafos da escritora Lele Santana, que viajou durante um ano e meio buscando os melhores destinos para a lua de mel. Só que, durante o esperado lançamento do livro, 'Cantinho para dois', o marido dela pede o divórcio. Na peça, escrita em forma de “desabafo”, Lele conta suas aventuras e desventuras acerca de relacionamentos, trabalho e outros problemas, que também fazem parte da vida de muitas pessoas. Tudo isso de maneira bem-humorada, que torna a abordagem mais prazerosa.

“A peça fala sobre uma escritora que viajou durante dois anos e descobriu as melhores praias, hotéis, resorts para os casalzinhos viverem uma lua de mel inesquecível. Por causa dessa ausência, o casamento dela foi para o ralo. Não sei se relacionamento é o assunto que mais cativa o público, mas com certeza não há como qualquer pessoa fugir desse assunto”, diz Heloísa.

Com extensa carreira no teatro e grandes sucessos nos palcos, principalmente ao lado da amiga Ingrid Guimarães, ela encarou projeto ousado e diferente em sua trajetória profissional: um monólogo. “É um desafio sim. Tenho 25 anos de carreira e subir sozinha no palco não é mole, mas sonhei muito com isso e é uma realização”, afirma.

A produção, que tem direção de Susana Garcia, supervisão de Mauro Farias e cenário e iluminação de Maneco Quinderé e Miguel Pinto Guimarães, estreou em Salvador – cidade onde a atriz carioca passou boa parte de sua adolescência – e foi encenada também em Petrópolis, na serra fluminense, e Vitória (ES). Em todos os lugares, a artista comemora a ótima repercussão e o reconhecimento. “Escolhi quatro cidades antes de estrear no Rio. São públicos bem distintos. Quis passar por essa experiência antes de encarar uma longa temporada carioca. E tem sido maravilhoso. O boca a boca está ótimo também. As pessoas amam, se cutucam, se identificam, choram, riem, respondem, é quase uma peça interativa. É um bate-papo com o público. E, no fim, estamos quase nos abraçando, compartilhando experiências (risos), é uma viagem”, celebra.

E foram, quase, felizes para sempre
Em cartaz sexta-feira e sábado, às 21h. no Teatro Bradesco, Rua da Bahia, 2.244, Lourdes. Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia) e pelo site www.ingressorapido.com.br. Classificação: 12 anos. Informações: (31) 3516-1360.

Três perguntas para...

Heloísa Périssé - atriz e humorista


Você teve grande reconhecimento no teatro, principalmente na parceria com Ingrid Guimarães. O que esse ambiente lhe traz e por que você se sente tão à vontade nos palcos?

Amo teatro! Exerço minha profissão com paixão. Não tem o que algo que eu mais goste. Sempre que me perguntam, digo a mesma coisa: o teatro é por onde comecei, amo o contato direto com o público. O teatro é o único meio que proporciona isso. Mas sou completamente apaixonada por cinema e TV também. São máquinas absolutamente diferentes, técnicas e energias distintas, mas um completa o outro no meu ofício.

Você sempre fez participações na TV, mas só recentemente começou a despontar em novelas e minisséries. Você relutou em fazer novela ou isso acabou sendo algo natural?
Nunca relutei, apenas minha vida apontava para outras coisas. Mas um dia, a dramaturgia chegou para mim e chegou pra ficar! Amo fazer novela, minissérie. Os meus “sims” na carreira estão bem mais relacionados aos personagens do que aos veículos.

Quais são os próximos projetos na TV? Soubemos que você não vai mais fazer a próxima novela das seis, Joia rara, porque terá um programa...
Vou ter um programa meu na Globo (ainda sem data de estreia definida) chamado 'A segunda dama'. Estou escrevendo com Paula Amaral e Isabel Muniz e a supervisão é do João Emanuel Carneiro. Também vou atuar, fazendo duas gêmeas. A história tem humor, amor, suspense, terror... tudo. É uma delícia.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS