A saga dos caxinauás é tema de espetáculo

Nação indígena do Acre é retratada em 'Yuraiá %u2013 o rio do nosso corpo'

por Estado de Minas 21/06/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Guzanche/EM/D. Press
João das Neves escreveu e dirige 'Yuraiá %u2013 O rio do nosso corpo' (foto: Alexandre Guzanche/EM/D. Press )
Os caxinauás constituem a mais numerosa nação indígena do Acre. Durante anos, o dramaturgo João das Neves conviveu com a riqueza cultural daquele povo. O resultado da parceria começa a vir a público nesta sexta-feira, às 20h, quando será realizada a leitura do texto teatral 'Yuraiá – O rio do nosso corpo', sob a direção do próprio autor, João das Neves, tendo no elenco atores convidados e indígenas da nação caxinauá. A atividade integra a programação do seminário Mira! – Artes Visuais Contemporâneas dos Povos Indígenas.

O texto trata não só dos mitos fundadores da cultura caxi, como também a história do seu longo contato com a cultura, a organização social e a economia do homem branco. Traz à tona a discussão sobre uma nova dramaturgia e o universo indígena nas artes cênicas latino-americanas. O povo Caxinauá, com um contato com o homem branco de mais de 100 anos, participou ativamente da cultura seringueira e, hoje, é referência entre as lideranças dos povos da floresta. Ao longo dos anos, vem trabalhando com a valorização de sua cultura viva, de suas tradições e construindo um projeto pioneiro no campo da educação indígena e da gestão territorial e ambiental de suas terras.

A leitura do texto inaugura as atividades e marca o lançamento de 'Yuraiá – O rio do nosso corpo' como o projeto do Centro Cultural UFMG para a Copa do Mundo, em Belo Horizonte. Realizado em parceria com a Associação Campo das Vertentes, terá como eixo a montagem e apresentação do espetáculo homônimo que levará pela primeira vez aos palcos a saga da nação Caxinauá.

A proposta do projeto prevê, para o ano que vem, a construção de um cupixaua – moradia coletiva – que abrigará a encenação e atividades complementares como oficinas, filmes e exposições iconográficas. Congregando público e artistas, índios e não índios, profissionais e aprendizes de diversos ofícios necessários ao desenvolvimento das artes, Yuraiá... busca suscitar a compreensão profunda da biodiversidade: a diferença irredutível entre os seres podendo ser suplantada pela poesia.


'Yuraiá –  o rio do nosso corpo'
Lançamento do projeto com leitura do texto teatral, com direção de João das Neves e elenco formado por atores convidados e indígenas da nação Caxinauá. Nesta sexta-feira, às 20h, no Centro Cultural UFMG (Avenida Santos Dumont, 174, Centro). Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS