Espetáculo 'A espuma do ar' apresenta conversa imaginária entre um malabarista e um saxofonista

Montagem do novo circo francês Les Apostrophés entra em cartaz no Teatro Oi Futuro Klauss Vianna

por Estado de Minas 19/06/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Patrick Chamayou/Divulgação
O malabarista Martin Schwietzke se apresenta quarta-feira no Oi Futuro (foto: Patrick Chamayou/Divulgação)
Uma inusitada mistura é a tônica do espetáculo 'A espuma do ar' ('L'écume de l'air'), que traz quarta-feira, às 20h, ao Teatro Oi Futuro Klauss Vianna a companhia do novo circo francês Les Apostrophés. Na montagem, elaborada por Martin Schwietzke, tudo ocorre a partir da conversa imaginária entre um malabarista (o próprio Schwietzke) e um músico (o saxofonista Pierre Diaz).

A ideia é colocar em cena a memória ancestral da aliança do movimento ao som. E ainda realizar um elogio à simplicidade, numa proposta cênica materializada em forma de um concerto. Renovando a tradição do malabarismo sem traí-la, Schwietzke elimina tudo o que poderia entravar seu gesto. Sem uma palavra, tendo o ar como aliado, lança um apelo para uma revolução íntima. Surge então uma conversa suspensa entre o efêmero e o eterno.

Martin Schwietzke começou a aprender e praticar malabarismo aos 16 anos. Autodidata, trabalhou, a partir de 1981, com a companhia Malabar. Criou a Compagnie Métafolis com Boris Loew e o sonoplasta Olaf Augele. Já Pierre Diaz é saxofonista, compositor, arranjador e ator. Depois de experiência com música popular, optou pela improvisação musical.

A ESPUMA DO AR
Espetáculo com Pierre Diaz (saxofone) e Martin Schwietzke (malabarista). Nesta quarta-feira, às 20h, Teatro Oi Futuro Klauss Vianna (Avenida Afonso Pena, 4.001, Mangabeiras). Ingressos: R$ 30 (inteira). Informações: (31) 3291-5187.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS