Russian State Ballet apresenta 'O lago dos cisnes' no Palácio das Artes nesta sexta

Nova versão do espetáculo tem cenário leve e peças transportadas pelos próprios artistas

por Sérgio Rodrigo Reis 24/05/2013 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Russian State Ballet/Divulgação
(foto: Russian State Ballet/Divulgação)
O Brasil já viveu maior efervescência da dança clássica. Em Minas não é diferente. Por aqui têm sido cada vez mais raras as montagens de espetáculos do gênero, sobretudo devido aos altos custos de produção.


A nova turnê do Russian State Ballet, que chega ao país para 25 apresentações de Norte a Sul, comprova as mudanças. A nova versão do 'Lago dos cisnes' que será apresentada hoje, no Grande Teatro do Palácio das Artes, espelha a nova realidade.


Ao contrário de outros tempos, quando cenários eram grandes e pesados, a estrutura atual da trupe, formada por 40 bailarinos, seis solistas e oito técnicos, é constituída principalmente por cortinas pintadas e vestimentas clássicas, transportadas em 100 malas pelos próprios artistas russos.


O esforço a mais para circular mundo afora não tem tirado o entusiasmo deles. “Nesse espetáculo estamos trabalhando ao lado de seis dos maiores solistas russos”, diz Anna Cherbakova, feliz com a possibilidade de participar desta que é a maior turnê de uma companhia russa em terras brasileiras.


Com 32 nos de história, o Russian State Ballet, liderado pelo coreógrafo Viatcheslav Gordeev, seu criador, diretor artístico e diretor geral tem, na essência, a missão de preservar a herança da coreografia russa e da Europa Ocidental, paralelamente à busca de novas formas de expressão.


Para manter o frescor, a cada nova aparição, a dança tradicional incorpora pequenos toques de contemporaneidade. “Em meu país é um estilo que cresce cada vez mais. O Brasil não tem recebido mais exemplos porque é caro viajar e produzir”, diz a bailarina. Segundo ela, a intenção, de agora em diante, é pensar em formatos alternativos para contribuir para popularização do ballet clássico do velho continente em outros lugares.


O Russian State Ballet surgiu do sonho de Irina Tichomirova, primeira bailarina do Bolshoi (a mais famosa companhia russa) e diretora da Sociedade Filarmônica de Moscou, em 1979, de popularizar o gênero mundo afora.


De lá para cá, astros dos principais grupos russos, como Kirov, Stanislavski e Bolshoi, uniram-se ao grupo com o mesmo objetivo. Os bailarinos da companhia buscam em cena a união do estilo erudito ao moderno. O coreógrafo Viatcheslav Gordeev explica que essa junção só é possível graças ao preparo dos bailarinos, que recebem treinamento clássico capaz de lhes dar condições a assimilar qualquer tipo de linguagem.

 

O lago dos cisnes
Montagem do Russian State Ballet. Única apresentação nesta sexta-feira, às 21h. Grande Teatro do Palácio das Artes, Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro. Duração: 2h30, com intervalo de 30 minutos. Classificação livre. Ingressos/inteira: de R$ 80 a R$ 150. Informações: (31) 3236-7400.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS