Autor de publicações sobre a vida de celebridades, o americano Mark Bego já vendeu 10 milhões de exemplares

Escrito lançou biografia 10 dias depois da morte de Whitney Houston

por Mariana Peixoto 18/05/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sonora/Reprodução
(foto: Sonora/Reprodução)
Se houvesse um recorde para publicação de livro, o jornalista norte-americano Mark Bego seria forte candidato a levar o primeiro lugar. Apenas 10 dias depois da morte de Whitney Houston, em Los Angeles, em 11 de fevereiro de 2012, Bego lançou nos Estados Unidos uma biografia sobre a cantora. Dessa maneira, não é de se esperar revelações fantásticas em Whitney Houston! – A espetacular ascensão e o trágico declínio da mulher cuja voz inspirou uma geração, que chega ao Brasil inaugurando a Sonora Editora, especializada em publicações sobre música. 
 
O ponto de partida da narrativa, obviamente, foi a morte ocorrida no Hotel Hilton, na véspera da 54ª edição do Grammy. A partir disso, Bego relata toda a trajetória dela, enfatizando a parte familiar e a formação religiosa, o ápice da carreira e a decadência física ocorrida pelo vício em drogas. Não é uma história muito diferente da que os fãs acompanharam de perto, mas tem como mérito compilar toda a trajetória da artista de maneira objetiva. 

O que chama mais a atenção para quem segue publicações do gênero é a figura do autor, responsável por 60 livros, quase todos de astros da música pop – Aretha Franklin, Tina Turner, Elton John, Cher, Madonna, totalizando 10 milhões de exemplares vendidos. Whitney Houston, por exemplo, já havia sido objeto de Bego em duas ocasiões anteriores, como ele próprio explica na entrevista ao lado.

Três perguntas para...
Mark Bego
Jornalista e escritor


Como você conseguiu publicar uma biografia em apenas 10 dias?
Sabia que para ser um sucesso nos EUA e na Inglaterra ele tinha que sair imediatamente. Tinha escrito o primeiro livro, Whitney!, em 1986, e em 2009 o atualizei para que virasse Whitney Houston: Die biografie, publicado apenas em alemão. Como tinha escrito o original em inglês, em questão de quatro dias escrevi novos começo e fim e meu agente literário saiu para vender o projeto para as editoras.

Você publicou inúmeras biografias. Trabalha com uma equipe ou faz toda a pesquisa sozinho?

Publiquei 60 livros, que incluem minhas memórias, Paperback writer. Neste ponto da carreira, fazer a pesquisa faz parte do processo de escrita. Num certo ponto da investigação, começo a escrever minhas descobertas e opiniões e os livros nascem. Inesperadamente, pessoas me ajudaram na obtenção de entrevistas com celebridades e pessoas importantes em suas vidas. Alguns dos meus favoritos foram os que fiz a maior parte do trabalho: Aretha Franklin, Madonna, Cher, Elton John e Billy Joel.

Qual é o segredo de uma boa biografia?

A fórmula tem que ser 50% de uma história interessante e os outros 50% contar essa história de forma especial. Mesmo quando escrevo livros sobre celebridades que já têm biografias, tento encontrar alguma maneira de fazer o meu livro único e melhor do que o que veio antes dele.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS