Marcos Veras, do 'Zorra total', apresenta o espetáculo 'Falando a veras' no Palácio das Artes

Humorista é conhecido por paródias de cantores sertanejos e diz que não gosta de apelar

por Carolina Braga 23/04/2013 08:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gamboa/Divulgação
(foto: Gamboa/Divulgação)
Lá se vão quase cinco anos desde que o ator e humorista Marcos Veras subiu pela primeira vez no palco com o espetáculo 'Falando a Veras'. De lá para cá, assim como muita coisa mudou na vida do astro de 'Zorra total', o espetáculo que chega nesta terça-feira ao palco do Palácio das Artes também se transformou. “O esqueleto é o mesmo. No início fazia uma mistura de stand up com personagens. De dois anos para cá tirei os personagens”, detalha.

Depois das mudanças, o show, com cerca de 80 minutos, alterna números de humor com performances musicais. “Canto de metido que sou, de abusado. Tem funcionado. Gosto muito da combinação”, diz. Será a primeira vez que Marcos Veras se apresentará em Belo Horizonte.

Formado em teatro e publicidade, Veras começou a carreira no rádio. Estreou na TV em 2002, em um quadro no 'Programa da Xuxa', mas foi a partir de 2009 que a carreira televisiva deslanchou, com as paródias de cantores sertanejos no 'Zorra total'. Na telinha, Marcos Veras é Juan Santana, Miguel Tem Dó, Soluço e Dani Bello. Integra também a equipe de 'Encontro com Fátima Bernardes'. De cara limpa, o ator é responsável por agregar humor a entrevistas feitas diariamente no programa.

Além disso, o nome de Marcos Veras está ligado ao coletivo Porta dos Fundos, sensação em vídeos de humor na internet. Ao lado de Fábio Porchat, ele protagonizou o episódio de estreia, mas precisou se afastar por causa dos compromissos na TV. “São alcances diferentes, mas que se complementam”, garante.

Com atuação em tantas frentes, não é exagero dizer que versatilidade é marca da carreira de Marcos Veras. “Gosto de fazer coisas diferentes, sair da zona de conforto. O programa da Fátima, por exemplo, é um desafio. É um humor para as 10h30 da manhã. Tenho que ser engraçado sem ser ofensivo”, afirma. Aliás, essa é outra característica do artista: não há o culto à polêmica, bastante comum entre os colegas de estilo. “É possível fazer humor com bom senso”, garante.

Atrevido
Falando a Veras será o abre-alas para Marcos em Belo Horizonte. Já está prevista para o segundo semestre a passagem pela cidade do espetáculo 'Atreva-se'. Na montagem, Veras divide a cena com a atriz e esposa Júlia Rabello, além das participações de Mariana Santos e Carol Martin. A direção é de Jô Soares.

Falando a Veras
Grande Teatro do Palácio das Artes, Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro, (31) 3236-7400. Hoje, 21h. Plateia 1 e 2, R$ 60 (inteira) R$ 30 (meia); plateia superior, R$ 50 (inteira) R$25 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS