Espetáculo 'Salve Jorge Fernando' mescla realidade e fantasia em relatos cômicos

Espetáculo entra em cartaz neste fim de semana no Teatro Sesiminas

por Ana Clara Brant 15/03/2013 09:58
Estevam Avellar/Rede Globo
"Minas vai ser minha porta de entrada. Gosto muito do público mineiro, porque ele tem uma sacanagem parecida com a minha" - Jorge Fernando, ator e diretor (foto: Estevam Avellar/Rede Globo)
Showman é apelido para o ator e diretor Jorge Fernando. O alto astral, o bom humor e a polivalência chamam a atenção no carioca nascido no subúrbio que se tornou uma das figuras mais conhecidas da televisão e do teatro. Além de dirigir a novela das sete, 'Guerra dos sexos', Jorge Fernando está em cartaz em Belo Horizonte com seu mais novo espetáculo, 'Salve Jorge Fernando' – que, ele avisa, não tem nada a ver com a produção de Gloria Perez.

“Escolhi o nome muito antes de 'Salve Jorge' estrear. Como ia adivinhar que a novela das nove ia se chamar assim?”, diz, entre gargalhadas. Depois de temporada no Rio, a capital mineira foi a escolhida para abrir a turnê nacional da peça. “Minas será minha porta de entrada. Gosto muito do público mineiro, porque ele tem uma sacanagem parecida com a minha; acha graça das mesmas coisas que eu. Vamos começar a rodar pelo país com o pé direito e muita risada”, ressalta.

A produção começa com a história de um jovem que saiu do subúrbio e acabou se transformando em um dos diretores de teatro e televisão mais conhecidos do país. Fatos reais e ficção se misturam em relatos cômicos, que revelam casos de bastidores da TV. Segredos da vida pessoal do ator são recontados com emoção e alegria. “Não é um espetáculo exaltação como o 'Boom', mas tem o mesmo ritmo frenético. Tudo que conto no palco é de verdade, mostrando a minha própria história que é a de um garoto que realizou o grande sonho. Estou com 57 anos e me sinto plenamente feliz. Tenho mais é que celebrar mesmo e essa peça é um pouco isso”, comemora.

INTERATIVIDADE Ao longo da encenação, Jorge Fernando não deixa de fazer gozações consigo próprio e também brinca com a plateia, que, segundo ele, sempre o surpreende. “É muito interativo; tem vários joguinhos interessantes com os espectadores. Convido 10 mulheres do público para dançarem comigo no palco. É bacana e, claro, divertido”, frisa.

Com a novela quase no fim — 'Guerra dos sexos' termina em 26 de abril –, ele faz balanço positivo e assegura que foi um desafio comandar a mesma trama que dirigiu há 30 anos. Apesar das críticas que o folhetim sofreu, Jorge Fernando considera a experiência extremamente positiva. “Foi um presente para mim, para o Sílvio de Abreu (autor) e para o elenco. Por mais rejeição que a gente tenha tido, fiquei muito satisfeito com o resultado. Só tenho a agradecer”, garante, sem se queixar da maratona de trabalho.

“A novela acaba e eu caio na estrada com a peça. Não consigo recusar nada e só pego coisa complicada. Mas sou assim, e não vou mudar. Tenho duas personalidades, o Jorge e o Fernando, que são completamente diferentes um do outro. Mas eles se dão bem e convivo numa boa comigo mesmo”, brinca.

Salve Jorge Fernando
Sexta-feira e sábado, às 21h, no Teatro Sesiminas, Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia. Ingressos: Hoje – R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia); amanhã – R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Informações: (31) 3241-7181.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS