Ceramista mineira mostra resultado de pequisas com porcelana na Galeria da Copasa

Segundo Lorena D'Arc, o trabalho se aproximou da linguagem popular. Estudo partiu de louçaria doméstica com diferentes tamanhos e aparências

por Sérgio Rodrigo Reis 10/03/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jade Liz França/Divulgação
Com seu trabalho, a artista plástica mineira Lorena D'Arc propõe reflexão sobre as relações cotidianas e a história do homem (foto: Jade Liz França/Divulgação)
Qual o ponto em comum entre provérbios antigos, tricô com fibra orgânica e potes de porcelana? A busca pela resposta motivou a ceramista mineira Lorena D’Arc a criar as 16 obras para a exposição 'Quem não pode com o pote não pega na rodilha', na Galeria de Arte Copasa.

A pesquisa partiu da clássica louçaria utilitária doméstica de diferentes tamanhos e aparências, que ganhou interferências de impressões serigráficas de pinturas e desenhos e ainda de tricô, feito à base de tripas de porco. A artista sempre tentou agregar à porcelana outros materiais. Nessa mostra não foi diferente. 

A opção pela técnica da serigrafia foi proposital, pois permite escrever nas peças. O recurso possibilitou a ela registrar provérbios antigos relacionados aos potes. A tentativa foi instigar uma reflexão sobre as relações cotidianas e a história do homem. 

Miguel Aun/divulgação
Louça doméstica ganha outro sentido (foto: Miguel Aun/divulgação)
Bom exemplo é a peça Colher de chá, na qual descreve o significado dessa expressão popular, ao mesmo tempo em que ilustra o objeto com duas colheres, uma impressa e outra física. E ainda na obra Chá de cadeira, que vem dos tempos de Brasil colônia, quando as pessoas ficavam horas sentadas esperando ser atendidas por alguém importante e, enquanto isso, tomavam chá. 

A exposição é resultado do mestrado que a artista fez na USP, em São Paulo. “Comecei a pesquisar a questão da imagem sobre a porcelana, mas sem o vitrificado tradicional, com resultado plástico mais seco. Foi em 2006 que tive a ideia de desenvolver uma narrativa quebrando a função dos utilitários e introduzindo novos conceitos.” Segundo ela, desde o início seu trabalho foi se aproximando da linguagem popular.

QUEM NÃO PEDE COM O POTE NÃO PEGA NA RODILHA
Obras da artista plástica Lorena D’Arc
Em exposição até 7 de abril. Todos os dias de 8 às 19h. Galeria de Arte Copasa (Rua Mar de Espanha, 525, Santo Antônio).


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS