Balé da Cidade de São Paulo abre temporada 2013 em BH

Companhia paulista apresentará os espetáculos 'T.AT.O' (Tecidos abertos por tensões opostas) e 'Offspring', no Grande Teatro do Sesc Palladium

por Ana Clara Brant 08/03/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
João Mussolin/Divulgação
(foto: João Mussolin/Divulgação)
O Balé da Cidade de São Paulo, uma das companhias de dança mais importantes do país, inicia as comemorações de seus 45 anos este fim de semana, no Sesc Palladium. As apresentações fazem parte da primeira edição do projeto Pauta em movimento. O grupo mostrará os espetáculos 'T.A.T.O', do pernambucano Jorge Garcia, e 'Offspring', do italiano Lukas Timulak (montagem feita também para a Cia. NDT – Holanda).

Uma das bailarinas mais antigas da companhia brasileira, Marisa Bucoff, conta que o grupo está empolgado em se apresentar no palco do Palladium, onde nunca esteve, e que não deixa de ser um começo interessante, estrear na capital mineira. “São nossos primeiros espetáculos do ano. Só apresentamos o 'T.A.T.O' e o 'Offspring' numa curta temporada, em dezembro, em São Paulo. Eles estão muito fresquinhos ainda”, comenta Marisa, há 13 anos integrando o balé.

'T.AT.O (Tecidos abertos por tensões opostas)' apoia-se na percepção do contato físico, nas relações entre os indivíduos. Percebendo e mergulhando nesses contatos, eles buscam oposições e desconstruções corporais, que levam a tensões físicas, espaciais e musicais. O espaço cênico inspira-se no universo urbano, num contexto abstrato e árido, com seus obstáculos e movimentos. Os bailarinos manipulam objetos em pêndulos, criando oposições entre o espaço e a movimentação.

Já 'Offspring' é concepção do coreógrafo Lukas Timulak, que não conseguia parar de pensar sobre o fato de que a estreia coincidiria com o nascimento de seu filho, o que serviu de inspiração para a criação. A montagem capta essa experiência de vida única em forma de um espetáculo de dança.

João Mussolin/Divulgação
(foto: João Mussolin/Divulgação)
Marisa Bucoff explica que as produções são bem distintas, mas instigantes e que o grande desafio para os dançarinos é entrar na viagem da coreografia. “Como não temos um coreógrafo residente e trabalhamos com vários, temos que estar abertos para entrar na movimentação e na proposta oferecida. No caso do 'T.AT.O' e de 'Offspring' um não é mais difícil que o outro; são estilos e linguagens diferentes. Mas nossos corpos são treinados pra isso. A nossa Cia tem esse perfil de dançar coisas diferentes e ecléticas”, observa.

TRAJETÓRIA

Atualmente dirigido por Iracity Cardoso, que assumiu o cargo recentemente, o Balé da Cidade de São Paulo é a companhia de dança do Theatro Municipal da capital paulista. Fundado em 1968 com o nome de Corpo de Baile Municipal, tinha como função inicial interpretar o repertório clássico e acompanhar óperas. Em 1974, sob direção de Antonio Carlos Cardoso, a companhia assumiu o perfil de dança contemporânea que mantém até hoje. A bem-sucedida carreira internacional teve início com a participação na Bienal de Dança de Lyon, França, em 1996. O grupo seguiu, então, realizando turnês internacionais, principalmente pela Europa e Estados Unidos. Desde 2001, a atuação do Balé da Cidade de São Paulo se estende também por programas de formação de plateia e de ações culturais paralelas, principalmente em mostras didáticas pela cidade de São Paulo, partilhando seu patrimônio artístico com a população da cidade. 
 
Serviço:
 
PROJETO PAUTA EM MOVIMENTO
 
Apresentação do Balé da Cidade de São Paulo
Sábado, às 21h; domingo, às 19h
Local: Grande Teatro do Sesc Palladium
Endereço: Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Informações: (31) 3279-1500
Classificação: livre


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS