Teatro-documentário de 'As rosas do jardim de Zula' chega ao Sesc Palladium em BH

Espetáculo nasceu como cena curta e foi desdobrado em processo de criação coletiva

por Ailton Magioli 25/01/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Guto Muniz/Divulgação
(foto: Guto Muniz/Divulgação)
Foi a partir da experiência pessoal da mãe da atriz Talita Braga, integrante da Zula Cia. de Teatro, ao lado de Andréia Quaresma, que nasceu o espetáculo 'As rosas do jardim de Zula', em cartaz no Espaço Multiuso do Sesc Palladium. Experiência pioneira em Belo Horizonte do chamado teatro-documentário, que tem na 'Estamira', de Dani Barros, um marco nacional, o gênero nascente por aqui encontrou na história de Rosângela a porta de entrada para a discussão de questões como relação mãe e filho, busca do sentido da vida e a própria força da mulher nesse cenário.

Originalmente montada como cena curta para o festival do Galpão Cine Horto, 'As rosas do jardim de Zula', que ganhou direção posterior de Cida Falabella, conta a história de Rosângela, que um dia abandona os filhos para viver na rua, onde passa a conviver em meio à prostituição e drogas, até conhecer um caminhoneiro, com o qual se casa antes de mudar-se para o interior e se tornar empregada doméstica. Fonte de inspiração de futura tese a ser defendida pela jornalista Júlia Guimarães, em São Paulo, além da dissertação da aluna da UFMG Elize Vieira, a experiência também foi responsável pela recém-criada disciplina teatro-documentário, da mesma universidade.

Montagem de estreia da companhia belo-horizontina, o espetáculo foi apresentado no Festival de Teatro de Curitiba, além de passar por eventos de Goiânia e Manaus, onde ganhou prêmio de melhor temática documental. “Inicialmente, queríamos testar a força da história”, recorda Talita, que, diante do sucesso, convidou Cida Falabella para dirigir o espetáculo, já ampliado, que acabou colaborando na dramaturgia coletiva.
 
“Apesar da temática feminina, temos atraído a plateia masculina também”, comemora a atriz, salientando o uso na montagem de depoimentos gravados, além da projeção mapeada, a cargo de André Veloso, No Brasil, além de Dani Barros, o teatro-documentário é explorado por artistas como Janaina Leite, do Grupo XIX ('Festa de separação'), Marcelo Soler ('Consumindo 68') e Nelson Baskerville ('Luís Antonio – Gabriela'), entre outros. Trata-se de uma mistura de teatro, documentário e vida pessoal que, muitas vezes, a exemplo do cinema, parte de uma questão política, em forma de denúncia.
 
'AS ROSAS NO JARDIM DE ZULA'
Local: Espaço Multiuso – Sesc Palladium
Endereço: Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro
De hoje a domingo, 20h
Classificação: 14 anos
Ingressos: R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia)
Informações: (31) 3214-5350

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS