Peça de Miguel Falabella promete repetir o sucesso do passado

Após boa temporada no Rio, remontagem de A partilha chega a Belo Horizonte no sábado (15) e domingo (16)

por Carolina Braga 14/12/2012 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paula Kossatz/Divulgação
Arlete Salles, Patricya Travassos, Susana Vieira e Thereza Piffer estão juntas na remontagem de "A partilha" (foto: Paula Kossatz/Divulgação)
“Fomos felizes aí em Belo Horizonte com a primeira montagem”, lembra a atriz Arlete Salles. Mas é preciso fazer um adendo. Afinal, em qual cidade A partilha não foi um sucesso? “É um espetáculo vitorioso”, reconhece. Tanto que, 20 anos depois da estreia, de uma temporada de seis anos e 12 recriações no exterior, a peça, escrita e dirigida por Miguel Falabella, ganha remontagem. A nova versão brasileira chega a BH amanhã e domingo, no Sesc Palladium, depois de temporada (com bons números) no Rio.
Arlete Salles, Susana Vieira e Thereza Piffer se reencontram com Lúcia, Regina e Laura as personagens que interpretaram entre 1990 e 1996. Patricya Travassos assume o papel de Selma, que na versão original foi defendido por Nathália do Vale. Além dessa novidade no elenco, o resto é igual. “O texto está exatamente como foi escrito. Ha mudanças de datas e valores, porque a moeda mudou muito, mas a história é contada na íntegra”, ressalta Arlete.
A trama é sobre a partilha dos bens da família entre as quatro irmãs. Elas acabam de perder a mãe e se reencontram para tratar da divisão de um apartamento. Para Arlete Salles, é justamente por abordar a família que o texto permanece despertando interesse no público. O espetáculo alavancou a carreira de Miguel Falabella como diretor e dramaturgo. A peça marcou um certo modo de fazer comédia no Rio. Um humor de costumes, que zomba da classe média ao mesmo tempo em que provoca reflexões sobre ela. Se há 20 anos o tema já era relevante, imagine agora, com a ascensão da classe C.
Antes de aceitar a proposta da remontagem, Arlete Salles reconhece que exitou. “Questionei-me. O público de agora é diferente. Será que despertaríamos o mesmo interesse, o mesmo entusiasmo. As pessoas vão sair de casa para nos assistir? Mas o fenômeno está se repetindo. A partilha voltou mais forte, mais densa, porque estamos mais experientes”, garante.
A PARTILHA
Amanhã, às 18h30 e às 21h30; domingo, às 19h Local: Grande Teatro do Sesc Palladium Endereço: Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro Informações: (31) 3279-1500 Ingressos: Plateia 1: R$ 120 (inteira); plateia 2: R$ 100 (inteira) e plateia 3: R$ 80 (inteira)


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS