Em biografia, ex-baixista do Guns N' Roses Duff McKagan fala sobre cerveja, brigas e drogas

Livro narra luta do músico para se livrar dos vícios

14/11/2012 10:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mike Coppola/ Getty Images/AFP - 7/7/12
O baixista Duff McKagan garante que enfrentou o estrelismo de Axl (foto: Mike Coppola/ Getty Images/AFP - 7/7/12)
Para o anedotário pop, a autobiografia É tão fácil – E outras mentiras (Editora Rocco), do ex-baixista do Guns N’ Roses, traz uma revelação estonteante. Quando a banda estourou, em 1988, o vocalista Axl Rose apresentava Duff McKagan no palco como “Duff, o rei da cerveja”. Então o baixista recebeu uma ligação de uma produtora de desenho animado pedindo autorização para utilizar seu apelido como marca de uma cerveja no programa. Ninguém imaginava que a animação Os Simpsons seria um sucesso e que a cerveja Duff, vendida no bar Moe Flamejante, se tornaria tão popular. Por causa da série, hoje são fabricadas cervejas Duff em todo o mundo, inclusive no Brasil. Tendo deixado sua marca indelével na cultura do século passado, Duff McKagan se propõe agora a contar a outra parte de sua vida: o estrago que as milhares de cervejas fizeram ao seu corpo (teve rompimento do pâncreas em 1994) e à sua carreira. Mas É tão fácil – E outras mentiras é mais que sexo, drogas e rock and roll. Além da derrocada, o livro narra sua luta para se livrar dos vícios com a ajuda de corrida, bicicleta, artes marciais e casamento. O baixista não traz montanhas de mexericos. McKagan busca sempre os dois lados de uma história. Os fãs do Guns que leram a autobiografia de Slash podem ficar com uma dúvida: lá, o guitarrista atribuía o fim do Guns ao estrelismo de Axl e se descrevia como quem ousava enfrentá-lo. Pois acontece o mesmo aqui, só que, neste livro, quem encara o cantor é Duff. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS