Apreço de Ziraldo pela cidade natal é tema de livro sobre o cartunista

Obra reúne fotos, desenhos e reportagens sobre o artista, que desde a adolescência colaborava com a imprensa local

02/11/2012 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
TV Brasil/Divulgação
(foto: TV Brasil/Divulgação)
Os 80 anos do cartunista e escritor Ziraldo Alves Pinto, que vêm sendo comemorados em todo o país, ganharam eventos especiais em sua terra, Caratinga, no Vale do Aço. Domingo passado, o Salão Internacional do Humor foi aberto com a presença do aniversariante. Terça-feira, ele receberá outro presente: será lançado o livro Ziraldo na imprensa de Caratinga, organizado pelos professores José Aylton de Mattos e Nelson de Sena Filho. 
 
A abertura da obra coube a um emocionado Ziraldo. Em seu depoimento, ele fala da família, das lembranças que guarda dos pais e dos avós e também da imprensa de sua terra natal: “Lembro-me bem dos jornais de Caratinga. O Município, do Leonel Fontoura, fez parte da minha vida. Lembro-me também do jornal político do Chico Nêgo, acho que se chamava A Luta”. O cartunista revela que nasceu na Rua São José, mas conta que a fase mais bonita da infância foi passada na Rua Nova, “depois da Raul Soares, em frente ao Clube Municipal”. 
 
O livro traz textos sobre a Caratinga da infância do escritor, além de fotos de Ziraldo ainda criança, caricaturas feitas por ele, cartas que escreveu e textos publicados por jornais locais com referências a ele. Assim O Município noticia a chegada do artista, em outubro de 1932: “Ziraldo é o nome de um robusto petiz, nascido em 24 do fluente nesta cidade, filho do nosso presado amigo e assignante, o guarda-livros Geraldo Alves Pinto e de S. Exma. esposa, dona Zizinha Alves da Silva Pinto.” 
 
Nelson de Sena Filho conta que ao receber o livro, ler a notícia de seu nascimento e ver a reprodução de sua foto, de touquinha, com 1 ano, o cartunista abriu largo sorriso. “Isso é a mão do capeta a mando de Deus”, reagiu Ziraldo. 
 
Artista desde a adolescência, em 1948, aos 15 anos, Ziraldo ilustrou matéria especial em comemoração aos 100 anos de Caratinga, publicada na Revista Social Trabalhista. Em 1950, em O Município, ele assinava a crônica “Uma noite de luar”. A outra, “Novo vate”, saiu na edição de 1953.
 
 Em 1957, O Município reproduzia matéria de O Diário, de Belo Horizonte, sobre a viagem de Ziraldo à Europa. Dali em diante, o autor de O menino maluquinho viraria notícia frequente na imprensa de sua terra natal. O cartunista nunca deixou de prestigiar a cidade. Já famoso, ele sempre colaborou com os jornais locais. (CHL)
ZIRALDO NA IMPRENSA DE CARATINGA
De José Aylton de Mattos e Nelson de Sena Filho
Fundo Municipal de Cultura, 84 páginas, R$ 20
O livro será lançado terça-feira, às 20h, na Unec/Centro Universitário de Caratinga. Informações: (33) 3329-4582.


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS